Connect with us

destaque

Novo Chevrolet Tracker tem duas opções de motor e preços de R$ 82 mil a R$ 112 mil

Publicado

on

Estava tudo pronto para o lançamento do novo Chevrolet Tracker nesta semana, mas com as limitações impostas pelo coronavírus, a apresentação que seria feita para jornalistas especializados foi cancelada. Apesar disso, o modelo já está à venda no mercado, totalmente renovado, com visual modernizado, duas opções de motores e duas de câmbio, trazendo uma lista de equipamentos de série que vai deixar a concorrência de cabelos em pé. Os preços vão de R$ 82 mil a R$ 112 mil, mas a GM disponibiliza ainda uma versão para portadores de necessidades especiais (PCD) por R$ 70 mil

A história do Tracker no Brasil começou em 2001, mas o modelo já era conhecido e comercializado com outro nome por aqui: Vitara e depois Gran Vitara. Isso porque ele foi resultado de uma parceria entre a Chevrolet e a Suzuki, mas só assumiu a identidade de Tracker aqui em 2001. Ao longo dos anos, o SUV compacto passou por uma verdadeira transformação, chegando agora no seu estilo mais moderno.

A versão topo de linha Premier tem rodas de liga leve de 17 polegadas com desenho exclusivo

O Chevrolet Tracker nunca teve um desempenho muito empolgante no segmento de SUVs, sendo que em 2019 encerrou o ano na 11ª posição entre os mais vendidos, com 16.333 unidades emplacadas e apenas 2,72% de participação. Com o modelo 2021, a General Motors aposta em uma virada de mesa e acredita que o novo Tracker traz cartas na manga para mudar muito sua participação no segmento. A montadora acredita que o visual e o conteúdo serão os pontos fortes do novo SUV compacto diante de seus principais concorrentes.

As lanternas traseiras ganharam luzes de LED e têm desenho horizontalizado

VISUAL Antes importado do México, o Tracker 2021 agora passa a ser produzido em São Caetano do Sul, em São Paulo. Desenvolvido em parceria com a chinesa SAIC, o modelo usa a mesma plataforma do Onix e do Onix Plus, frutos do projeto Global Emerging Markets (GEM), ou seja, feitos para mercados emergentes. O SUV compacto ganhou linhas bem mais modernas, herdando elementos de outros modelos da marca. A frente imponente ganhou grade hexagonal, faróis mais estreitos, luzes diurnas de LED e detalhes cromados nas versões de topo de linha. O capô mais alto traz vincos marcantes, que também estão presentes nas laterais. A traseira acompanha harmonicamente as linhas da dianteira, com lanternas horizontalizadas em LED e vincos até no para-choque.

Na versão de topo de linha os faróis contam com LEDs e luzes diurnas também em LED

O novo SUV tem 4,27m de comprimento, 1,79m de largura, 1,62m de altura, e 2,57m de distância entre-eixos. A capacidade do porta-malas é de 393 litros com o banco traseiro na posição normal. O peso pode variar de 1.196kg a 1.233kg, dependendo da versão. E a carga útil (passageiros mais bagagem) é de 410 quilos. O novo Tracker tem opções de rodas de aço ou liga leve de 16 polegadas, ou liga leve de 17 polegadas para as versões mais potentes, além de rack de teto na cor prata. Por dentro, o modelo ganhou acabamento de melhor qualidade, em duas cores, com saídas do ar-condicionado maiores, multimídia com tela flutuante e volante multifuncional revestido em couro.

SEGURANÇA No quesito segurança, o novo Tracker traz de série seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina), controle de limite de velocidade, sensor crepuscular, controle de estabilidade (ESC) e tração (TCS). A versão topo de linha traz ainda alerta de colisão frontal com frenagem automática de emergência, alerta de ponto cego, indicador de distância do veículo da frente e sistema de monitoramento da pressão dos pneus.

O teto solar panorâmico com comando elétrico é disponível na versão Premier

CONECTIVIDADE O modelo é equipado com o Chevrolet MyLink de nova geração, com tela tátil de oito polegadas, que agora pode conectar dois celulares via Bluetooth, permitindo conversas por mensagens e acesso às playlists por comando de voz. O Tracker conta ainda com carregador Wireless, sem cabos, que carrega a bateria do celular por indução. Mas vale lembrar que nem todos os modelos de smartphone são compatíveis com essa função. E para facilitar a vida de quem senta atrás, duas entradas USB.


Mas a cereja do bolo em termos de conectividade no Tracker é a tecnologia Wi-Fi nativa, que permite a conexão de até sete dispositivos simultaneamente (smartphones, tablets ou notebooks). De acordo com a GM, o sistema garante até 12 vezes mais intensidade de sinal, Wi-Fi por até 15 metros fora do carro e conexão automática. Os pacotes de dados vão de R$ 29,90 (2GB) a R$ 84,90 (20GB). O período de gratuidade é de três meses ou 3GB (o que ocorrer primeiro).


O modelo traz ainda o MyChevrolet App, que conta com a função de condução inteligente, analisando a forma de dirigir do motorista, dando dicas de como economizar combustível. É possível ainda integrá-lo ao smartwatch para dar a partida de um jeito ainda mais prático. A lista de equipamentos inclui ainda sistemas de partida sem chave e Start/Stop, controlador de velocidade de cruzeiro, sensor de chuva, controles do rádio e telefone no volante e ar-condicionado digital. O sistema Easy Park, que conta com sensores de estacionamento dianteiro, lateral e traseiro, ajuda na hora das manobras, identificando vagas horizontais ou perpendiculares e controlando os movimentos do volante automaticamente.


E não para por aí. O novo Tracker tem assistente de partida em rampa, que facilita as arrancadas em ladeiras; o Easy Entry, que destrava as portas por meio de um sensor de aproximação e dá a partida com apenas um toque no botão do painel; câmera de ré com projeção da imagem na tela do MyLink; sensor de chuva; e teto solar panorâmico.

A GM afirma que melhorou a qualidade dos materiais no acabamento interno

MOTORES São duas opções de motorização, ambas turbo de três cilindros. O 1.0 turbo flex desenvolve 116cv a 5.500rpm com gasolina ou etanol, com torques de 16,3kgfm (g) e 16,8kgfm (e) a 2.000rpm. Esse propulsor pode ser combinado com o câmbio manual de seis marchas ou o automático de seis velocidades. O outro motor é o 1.2 turbo flex, de 132cv (g) e 133cv (e) a 5.500rpm, com torques de 19,4kgfm (g) e 21,4Kgfm (e) a 2.000rpm. Esse propulsor só é combinado ao câmbio automático de seis velocidades, que tem trocas manuais apenas no dispositivo no pomo da alavanca. Já as versões com câmbio manual contam com indicador de mudanças de marchas no painel.

CONSUMO A General Motors divulgou que o Tracker com o motor 1.0 turbo e câmbio manual faz 13km/l com gasolina e 9km/l com etanol na cidade. Já na estrada são 14,8km/l (g) e 10,4 km/l (e). Com o mesmo motor e câmbio automático, o SUV faz 11,9km/l (g) e 8,2km/l (e) na cidade, e 13,7km/l (g) e 9,6km/l (e) na estrada. Já com o motor 1.2 turbo, o Tracker registra na cidade 11,2km/l (g) e 7,7km/l (e), e na estrada 13,5km/l (g) e 9,4km/l (e).

VERSÕES A versão de entrada do Tracker 1.0 Turbo com câmbio manual (R$ 82 mil) traz de série alarme anti-furto, luzes de condução diurna em LED, regulagem de altura dos faróis, maçanetas e retrovisores sem pintura,  rack de teto, roda de alumínio de 16 polegadas, ar-condicionado, chave canivete, coluna de direção regulável em altura e distância, computador de bordo, volante com comandos de rádio e telefone, direção com assistência elétrica, retrovisores externos elétricos, indicador de mudança de marcha, painel de instrumentos em TFT de 3,5 polegadas, sensor de estacionamento traseiro, vidros elétricos nas quatro portas, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bipartido, multimídia MyLink, seis airbags, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, freios ABS com EBD, cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes, apoios de cabeça em todas as posições, sistema ISOFIX e Top Tether.

Por meio da tela flutuante do MyLink é possível visualizar as imagens da câmera de ré

O Tracker 1.0 Turbo LT AT6 (R$ 89.900) acrescenta grade frontal com detalhes cromados, maçanetas a retrovisores na cor da carroceria, rack de teto na cor prata, câmera de ré, chave com sensor de aproximação, sistema de abertura das portas e alarme antifurto por meio de sensor de aproximação, sistema Easy Entry e sistema Stop/Start. O Tracker 1.2 Turbo AT6 (R$ 90.500) cobra a mais somente pelo motor mais potente, mas tem o mesmo conteúdo da versão 1.0 turbo manual. A versão 1.2 Turbo AT6 LTZ (R$ 99.900) traz todos os equipamentos da 1.0 LT e acrescenta alerta de ponto cego, roda de liga leve de 17 polegadas, volante com revestimento premium, acendimento automático dos faróis e sensor de chuva com ajuste automático de intensidade.


A versão topo de linha é a 1.2 Turbo AT6 Premier (R$ 112 mil), que acrescenta alerta de colisão, faróis dianteiros em LED com luz auxiliar de manobras, frenagem automática de emergência em baixa velocidade, indicador de distância do veículo da frente, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, lanternas traseiras em LED, maçanetas externas cromadas, roda de lega leve de 17 polegadas com desenho exclusivo, ar-condicionado digital, carregador wireless, descansa braço traseiro com porta-copos, sistema de estacionamento automático, repetidores de seta nos retrovisores, painel de instrumentos com tela de 3,5 polegadas em TFT colorido, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, teto solar elétrico panorâmico, bancos com revestimento premium nas cores preto (Jet Black) e azul (Captain Blue).

O câmbio automático de seis marchas tem a opção de trocas manuais no botão no pomo da alavanca

O modelo 2021 do Tracker pode ser encontrado nas cores branco Summit (sólida), azul eclipe, prata switchblade, preto ouro negro e vermelho chili. Já o azul power será exclusivo da versão Premier, que ainda conta com todas as outras opções. O modelo tem garantia de três anos.

Fonte : Vrum.com.br

Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

Próximos Eventos

Nenhum evento encontrado!

COLUNISTA VARIEDADES

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade

MAIS VISTOS

error: O conteúdo está protegido !!