Connect with us

destaque

Esquerda marca novos protestos por aumento do Auxílio Emergencial

Publicado

on

Partidos e movimentos sociais de esquerda marcaram oficialmente uma nova data para a realização de protestos contra o Presidente Jair Bolsonaro. Entre outras coisas, essas manifestações estão pedindo por um aumento nos valores do Auxílio Emergencial do Governo Federal.

De acordo com as informações do Ministério da Cidadania, o benefício Emergencial deste ano está fazendo o pagamento de quatro parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. O valor mais alto vai para as mães solteiras. No ano passado, o Planalto chegou a fazer pagamentos de R$ 1200 para este grupo.

Os novos protestos contra o Governo devem acontecer no próximo dia 19 deste mês. Pelo menos foi isso o que os movimentos decidiram nesta quarta-feira (2). A escolha da data não aconteceu por acaso. É que vai ser no meio da realização da Copa América no Brasil.

De acordo com a Conmebol, que é a confederação que organiza o evento, a Copa América deve começar no Brasil no próximo dia 13 de junho. Ainda não se sabe, no entanto, qual seria a cidade do jogo de estreia em questão. Entretanto, se sabe que há uma pressão para que o evento não aconteça no Brasil.

Talvez a escolha desta data revele que a oposição quer criar um clima semelhante ao que aconteceu durante a Copa das Confederações de 2013. Na ocasião, os manifestantes realizaram grandes protestos durante a competição contra o Governo da então Presidente Dilma Rousseff.

Além do Auxílio Emergencial

O valor do Auxílio Emergencial certamente não será a única pauta deste protesto em questão. De acordo com os organizadores, os manifestantes irão pedir também por mais vacinas para a população e pelo impeachment do Presidente Jair Bolsonaro.

Seria então uma repetição do que se viu nas ruas no último dia 29 de maio. De acordo com as informações da imprensa, manifestantes realizaram atos em 210 cidades de todos os estados do país, além do Distrito Federal. Protestos também aconteceram em cidades de outros 14 países, pelo menos.

O objetivo da esquerda é tentar organizar mais atos no decorrer deste ano de 2021. Eles não descartam a possibilidade de novas manifestações ainda durante a Copa América deste ano no Brasil. No entanto, eles ainda não acertaram nada sobre isso.

Planalto está atento

O Palácio do Planalto não fez nenhum comentário oficial sobre esses protestos. O Presidente Jair Bolsonaro, sim. O chefe do executivo fez piada com os atos e disse que as manifestações foram pequenas. No entanto, o Governo Federal está de olho no desenrolar dessas passeatas.

Caso haja um crescimento de tamanho entre o protesto do dia 29 e a manifestação do dia 19, então o Palácio do Planalto tende a ligar a luz amarela de atenção sobre a situação. O Governo teme que uma revolta popular fique maior justamente no ano que antecede as eleições presidenciais.

Sobre o aumento do Auxílio Emergencial, o Governo Federal segue afirmando que não pode fazer isso por uma questão de respeito com as contas públicas. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, no entanto, disse que há uma possibilidade de estender o benefício por mais alguns meses.

Fonte: NOTÍCIAS CONCURSOS

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!