Connect with us

destaque

Zema anuncia protocolo com entrada controlada nas escolas

Publicado

on

O governador Romeu Zema (Novo) anunciou na manhã desta quarta-feira (12) que a entrada de pessoas em prédios escolares da rede de ensino estadual passará a ser controlada. Isso significa, conforme o Governo de Minas, que só haverá acesso a partir da identificação e devida autorização. A medida faz parte do novo protocolo, elaborado pelo Núcleo de Proteção Escolar, que também promete uma maior rapidez à comunicação de crimes nas unidades de ensino.

O protocolo tornará obrigatória a identificação e a autorização para a entrada de visitantes e tem o objetivo de garantir a segurança nas instituições de ensino, após os recentes ataques e a onda de ameaças de violência no Brasil, que gerou pânico em toda a comunidade escolar.

Nesta quarta, o governador esteve na Escola Estadual Amélia Santana Barbosa, no bairro Guarujá, em Betim, na Grande BH. A escola atende 1,1 mil estudantes do ensino médio e conta com o sistema de monitoramento com 48 câmeras e sensores de presença, instalados em dezembro de 2022.

Três em cada quatro escolas da rede estadual de ensino em Minas Gerais têm câmeras de segurança, e o plano é atingir 100% das unidades. Ao todo, 2.577 instituições são monitoradas durante as 24 horas do dia, segundo dados da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE-MG). Os números representam 75% do total de 3.436 unidades de ensino da rede, a segunda maior rede de ensino do Brasil. Nas outras 859 escolas, o sistema está em fase de implantação, conforme a pasta.

Ainda de acordo com o anúncio do Governo de Minas, desde 2022 são investidos R$ 48 milhões na melhoria da segurança das escolas, com a instalação das câmeras de segurança e alarmes. Somente em 2023 estão sendo investidos R$ 35 milhões para a manutenção dos sistemas de segurança.

O governador lembrou da criação pela SEE-MG, ainda em 2022, do Núcleo de Acolhimento Educacional (NAE), que contratou 460 psicólogos e assistentes sociais que atuam de maneira itinerante, realizando palestras e oficinas com a comunidade escolar. E também apontou um investimento de R$ 33 milhões à Patrulha Escolar e ao Programa Escolar e Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), que preveem o atendimento a mais de 1,1 mil escolas, contemplando 150 mil estudantes da rede estadual de ensino.

Fonte: O Tempo

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade

contato@diviweb.com.br / 37 - 3213-0334

error: O conteúdo está protegido !!