Connect with us

Brasil

Viúva se recusa a liberar corpo de pastor, pois ele afirmou que ressuscitaria no 3º dia

Publicado

on

Huber Carlos Rodrigues, um pastor de Goiatuba, uma cidade localizada na região sul de Goiás, morreu na sexta-feira (22). Todavia, até esta segunda-feira (25), ele não havia sido enterrado, pois sua mulher se nega a entregar o corpo do marido, pois ele afirmou, em uma carta escrita antes de ir a óbito, que ressuscitaria no terceiro dia.

De acordo com as informações, a funerária da cidade afirmou que o corpo do religioso está guardado dentro de um refrigerador, aguardando o prazo em que Huber supostamente iria ressuscitar, em respeito ao pedido da viúva.

O documento do pastor, que morreu por complicações cardiorrespiratórias, foi escrito em 2008. No texto, ele afirma ter tido revelações do Espírito Santo, que lhe disse que ele passaria por um “mistério de Deus”, onde ressuscitaria às 23h30 – três dias após sua morte.

Ainda no documento, ele afirma que sua “integridade física tem que ser totalmente preservada”, pois ele ficaria três dias morto, sendo que no terceiro dia, isto é, esta segunda, ele ressuscitaria.

Meu corpo durante os três dias não terá mau cheiro e nem se decomporá, pois o próprio Deus terá preparado minha carne e meu cérebro para passar por essa experiência”, escreveu o pastor. Por conta do documento, que foi assinado por duas testemunhas à época da revelação, o pastor da cidade goiana não ganhou nem um velório.

Vigilância quer sepultamento do pastor

A família do pastor, sobretudo sua esposa, está confiante na volta do religioso ao mundo. O mesmo não pode se dizer da Vigilância Sanitária da cidade, que notificou a funerária, nesta segunda-feira, para que a empresa realiza, imediatamente, o sepultamento do homem, levando em consideração uma resolução sobre o Controle e Fiscalização Sanitária do Translado de Restos Mortais Humanos.

Todavia, segundo a “TV Anhanguera”, até o momento, a empresa está respeitando os três dias limites para a “ressurreição” do pastor, que foi casado por 26 anos com a viúva. Apenas depois deste limite a empresa aconselhará a mulher a liberar o corpo do amado.

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade