Compartilhar

A Prefeitura de Divinópolis publicou na última semana no Diário Oficial dos Municípios, decreto que mantêm afastados os servidores do Serviço Municipal do Luto que foram denunciados por esquema de corrupção. O Ministério Público ainda não concluiu sua investigação e por isso os mesmos não podem retornar ao trabalho.

Apesar de afastados, eles continuam recebendo seus salários, porém sem trabalhar.  A Comissão de Processo Administrativo Disciplinar negou possibilidade de transferência dos servidores para outros setores da Prefeitura porque isto caracterizaria desvio de função e a exoneração só poderá ser feita quando as investigações forem concluídas e se comprovarem dolo.

Relembre

O golpe funcionava da seguinte forma: o servidor era procurado e indicava o consumidor para serviços como, por exemplo, da floricultura que cobrava um valor mais alto. Parte do lucro era repassada ao servidor que fez a indicação.

Em março deste ano, foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão. Todos os 20 trabalhadores do departamento, entre agentes funerários, administrativos e atendentes foram conduzidos à delegacia para prestar depoimento. Quatro agentes do serviço do luto e o funcionário de uma floricultura foram presos.

A investigação começou em 2016, quando a administração municipal daquela época recebeu a denúncia dos crimes, mas pela gravidade da situação, a prefeitura optou por encaminhar o caso à Polícia Judiciária.  A estimativa é que o dano aos cofres públicos seja de cerca de R$ 300 mil.

Fonte: Sistema MPA

Compartilhar