Connect with us

destaque

Senador critica mudanças no novo Bolsa Família: “Desespero”

Publicado

on

O Senador Rogério Carvalho (PT-SE) usou as suas redes sociais nesta semana para criticar duramente as mudanças que o Governo Federal vai fazer no Bolsa Família. De acordo com o parlamentar, as alterações seriam fruto de um “desespero” do Presidente Jair Bolsonaro por causa de suas baixas taxas de aprovação popular neste momento.

“Não adianta o desespero Bolsonaro. O povo sabe que o Bolsa Família foi criado por Lula. O primeiro presidente em nossa história que colocou o combate à fome na agenda do país”, disse o Parlamentar. O Senador centrou as suas críticas especialmente em relação ao processo de mudança no nome do programa em questão.

É que de acordo com o Governo Federal o Bolsa Família não vai ter mais esse nome a partir do próximo mês de novembro. De acordo com as informações oficiais, o projeto em questão vai passar a se chamar Auxílio Brasil. Isso não é nem mais uma informação de bastidor. O próprio Presidente Jair Bolsonaro confirmou essa ideia.

De acordo com informações da imprensa a ideia de Bolsonaro ao mudar o nome do projeto é mesmo descolar o programa da imagem de Lula. Membros do Palácio do Planalto passaram a considerar que o esse termo tem muita ligação com o petista. Por isso eles optaram por mudar o título do benefício.

Se por um lado eles consideram que o termo Bolsa Família tem ligação com Lula, por outro eles também consideram que a palavra auxílio tem mais ligação com Bolsonaro. E foi por isso portanto que eles escolheram esse novo nome para o programa em questão. As mudanças devem começar a valer de fato a partir do próximo mês de novembro.

Visita ao Congresso

No início desta semana, o Presidente Jair Bolsonaro visitou o Congresso Nacional para entregar pessoalmente a Medida Provisória (MP) do programa em questão. Ele entregou o texto nas mãos do Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

A proposta já tem validade. Isso porque o chefe do executivo publicou o texto no Diário Oficial da União (DOU) ainda na última terça-feira (10). No entanto, ainda falta passar pelo Congresso para ter uma validação definitiva.

O texto, no entanto, ainda não dá uma dimensão do tamanho do projeto em si. É que o Governo Federal ainda não bateu o martelo sobre uma série de detalhes que eles estão discutindo. Esses dados só devem passar por uma divulgação no final de setembro.

Tamanho do Bolsa Família

De acordo com informações de bastidores, a ideia do Governo Federal é aumentar o número de beneficiários do programa. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 14,7 milhões de brasileiros recebem as parcelas do benefício.

Outro ponto que também deve mudar é o valor médio de pagamentos. Ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, a média atual está na casa dos R$ 190. Isso deve crescer, só não se sabe qual vai ser o tamanho de crescimento.

Em entrevistas, o Presidente Jair Bolsonaro disse que o montante médio vai ser de no mínimo R$ 300. No entanto, o próprio chefe do executivo disse na última segunda-feira (9) que o valor vai crescer 50%, o que daria algo em torno de R$ 285.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade