Connect with us

destaque

Semusa promove saúde mental para profissionais da linha de frente na pandemia

Publicado

on

A Prefeitura de Divinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), apresenta a aprovação de projeto referente à Resolução SES/MG Nº 7.303/2020. Nesse projeto, estão sendo contemplados os profissionais da saúde que trabalharam diretamente frente à pandemia da covid-19. 

A ideia principal da iniciativa é promover saúde mental para aqueles que trabalharam arduamente nos tempos de pandemia. A ação trata-se de uma retribuição pelo esforço e de um afago a estes profissionais. 

O trabalho iniciou em agosto desse ano, com a equipe multidisciplinar composta por enfermeiros, psicólogos, médico psiquiatra e assistente social. A Equipe Complementar em Saúde Mental presta atendimento aos profissionais de saúde da Rede de Atenção à Saúde que tem ofertado assistência aos pacientes com suspeita ou confirmação da covid-19.

A equipe realiza o acolhimento desses profissionais de saúde em seus diversos pontos de atenção do município e do território, que se encontram em sofrimento mental ou crise diante da pandemia. 

As ações serão realizadas por meio de visitas técnicas nas unidades de saúde, onde serão feitos momentos de sensibilização e acolhimento, logo em seguida, haverá um contato com os servidores que receberam diagnósticos de covid-19. Esta equipe receberá suporte técnico e implementação científica da Secretaria Municipal de Administração, através do Centro de Referência em Saúde e Segurança do Trabalhador (Cresst) e da Universidade Federal São João Del Rei.

De acordo com a enfermeira do trabalho e coordenadora dos Serviços de Engenharia e Segurança do Trabalho, Inara Aparecida Faria Faria Tavares, o trabalho vem sendo observado há oito meses e várias etapas estão por vir. “Nesse tempo, o Cresst pôde compartilhar da rotina dessa classe trabalhadora e ouvir os desafios profissionais e pessoais, vivenciados nos últimos dois anos pela pandemia. A resolução virá para concretizar a necessidade emergente da abordagem com nossos profissionais e contribuirá de forma direta na política de gestão de saúde e segurança do trabalhador”, relatou. 

Ela ainda ressalta que o estabelecimento do diagnóstico das condições de trabalho e da capacidade laborativa dos indivíduos, é a ferramenta principal e assertiva para monitorar o possível adoecimento profissional. “Isso contribuirá de forma exponencial, viabilizando o investimento direto em prevenção e atuação proativa, para que o profissional de saúde possa ser cuidado em sua integralidade como indivíduo biopsicossocial”, pontuou.

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade

contato@diviweb.com.br / 37 - 3213-0334

error: O conteúdo está protegido !!