Connect with us

destaque

Saúde mental e trabalho – Como conciliar?

Publicado

on

Manter uma “conciliação” entre saúde mental e trabalho é uma tarefa um tanto quanto desafiadora. Ao mesmo tempo, essencial para a produtividade, a felicidade no trabalho e a satisfação pessoal.

Por isso, no conteúdo de hoje vamos lhe apresentar diversas sugestões que poderão ser úteis no seu processo de autoconhecimento e desenvolvimento profissional. Acompanhe.

Saúde mental e trabalho – Como manter um equilíbrio entre eles?

Antes de qualquer coisa, lembre-se de que se tratando de saúde mental, não podemos simplesmente apontar um passo a passo de como ser “feliz e satisfeito” de alguma maneira. É necessário descobrir os seus próprios gatilhos emocionais, além de aprender a lidar com seus próprios limites, anseios e desejos.

Assim, pouco a pouco você vai alinhando os seus objetivos, lidando com seus desafios internos e respeitando os próprios limites em prol da sua saúde mental. Abaixo, destacamos outros pontos importantes quanto a isso.

1- Evite “guardar” as emoções – falar sobre elas é importante

Muitas vezes a saúde mental e trabalho são vistos de formas distintas. Há quem tema falar sobre as emoções e questões mentais no ambiente corporativo, para não demonstrar “fraqueza” diante dos colegas e gestores. Mas isso é um engano.

Lembre-se de que todo ser humano possui sentimentos, emoções e medos. Faz parte da nossa espécie. E uma forma de equilibrar tudo isso é, justamente, falando sobre.

É claro que você não precisa ser uma pessoa totalmente aberta, que fala tudo sobre si para todos. Mas sim, pode ser uma pessoa que sabe buscar auxílio do líder quando se sente cabisbaixa, por exemplo.

2- Não aceite todas as demandas apenas para “agradar”

Um erro que muitas pessoas cometem – especialmente recém contratadas – é o de querer agradar o chefe ou líder, simplesmente, aceitando qualquer demanda. Isso pode sobrecarregar a rotina de trabalho, tornando o cotidiano pesado, difícil e, mais tarde, doentio.

Por isso é importante saber dizer “não” para o gestor, quando necessário. Simplesmente seja sincero e fale sobre a sua capacidade de garantir aquela entrega: se não é possível fazer de forma consistente, é injusto aceitar a demanda.

3- Respeite os seus limites e suas falhas – elas fazem parte da trajetória

Seguindo o ponto acima, é fundamental que a combinação de saúde mental e trabalho também leve em conta os seus limites pessoais. Afinal, só dá para negar algo quando sabemos que aquilo ultrapassa os nossos limites, certo?

Da mesma maneira, esteja ciente de que haverá momentos em que os erros falarão mais alto. Faz parte. Todo ser humano erra e tem a chance de se refazer e recomeçar.

4- Tenha hábitos saudáveis fora do ambiente de trabalho

Os hábitos saudáveis também devem fazer parte da rotina para manter a saúde mental e trabalho em sintonia. E esses hábitos não se resumem apenas no dia a dia na corporação, mas sim, devem ser incluídos fora dela, através:

  • De boas noites de sono;
  • Alimentação saudável;
  • Hobbies;
  • Atividades físicas;
  • Entre outras ações positivas.

Pratique o autocuidado, respeite os seus limites e cuide das suas emoções. Tudo isso está envolvido com a sua saúde mental no trabalho.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade