Compartilhar

Em 2018, até o momento (04/12), Minas Gerais registrou 26.721 casos prováveis (casos confirmados + suspeitos) de Dengue. O aumento no número de casos prováveis de dengue, observado em outubro e novembro de 2018 quando comparado com 2017, pode ser explicado pelo desabastecimento de kits para diagnóstico laboratorial. Este aumento não é verificado para os casos notificados.

Em 2018, até o momento, 8 (oito) óbitos foram confirmados por dengue, residentes nos municípios de Araújos, Arcos, Conceição do Pará, Contagem, Ituiutaba, Lagoa da Prata, Moema e Uberaba. Há 13 óbitos em investigação para dengue.

Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais registrou 11.697 casos prováveis da doença, concentrados na região do Vale do Aço. Até o momento, foi confirmado 1 (um) óbito por Chikungunya no município de Coronel Fabriciano em 2018; há dois óbitos em investigação. Já em relação à Zika, foram registrados 163 casos prováveis da doença em 2018, até a data de atualização do boletim.

Em Divinópolis ao longo do ano, foram 79 casos de dengue registrados o que pelos parâmetros da Secretaria de Saúde é considerado baixa incidência.  A cidade não registrou casos de Chikungunya e em janeiro um caso de Zika vírus foi notificado o que também não gera preocupação.

Compartilhar