Connect with us

destaque

Salário mínimo ideal no Brasil seria de R$ 5.351, diz pesquisa

Publicado

on

O salário mínimo no Brasil hoje é de R$ 1.100. No entanto, para um brasileiro que vive em uma casa com quatro pessoas viver bem, ele precisaria de muito mais do que isso. Pelo menos é o que diz uma pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

De acordo com o levantamento, um brasileiro que vive em uma família de quatro pessoas precisaria receber R$ 5.351 para conseguir viver bem. Esse número considera, por exemplo, o valor das cestas básicas nas diferentes cidades do país.

Os dados são deste último mês de maio e ele representou um crescimento em relação ao que se viu em abril. Ainda de acordo com o DIEESE, no mês anterior, o brasileiro precisava ganhar algo em torno de R$ 5.330 para conseguir viver com tranquilidade no país.

A realidade, no entanto, é bem diferente. É que se sabe que a grande maioria absoluta dos brasileiros não recebe esse valor. Boa parte deles, aliás, está sem receber nada. Por isso, muita gente está lutando para conseguir comprar itens básicos de sobrevivência, como alimentação, por exemplo.

Esse não é de fato um problema novo no país. No entanto, também se sabe que a pandemia do novo coronavírus deixou tudo ainda mais difícil para essas pessoas. E isso acabou revelando ainda mais os problemas do país para boa parte da população brasileira.

Auxílio Emergencial

Se quem ganha um salário mínimo de R$ 1.100 não está conseguindo fechar as contas, há de se imaginar que as pessoas que vivem do Auxílio Emergencial estão passando por uma situação ainda pior. De acordo com informações do Ministério da Cidadania, esses brasileiros estão recebendo valores que variam entre R$ 150 e R$ 375.

Com esses montantes, não dá para comprar uma cesta básica em nenhuma das 17 capitais brasileiras em que o DIEESE realiza pesquisa. A capital com a cesta mais barata do Brasil é Aracaju. Por lá, no entanto, o valor do elemento em maio foi de R$ 468. Isso é mais do que o maior valor do Auxílio Emergencial deste ano.

A capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, desponta do outro lado com a cesta básica mais cara. Por lá, um cidadão que recebe um Auxílio de R$ 150 teria que juntar quatro meses de pagamentos para conseguir comprar uma dessas por lá. E ainda teria que juntar um dinheiro extra.

Além do salário mínimo

No entanto, se sabe que a situação é ainda pior para milhões de outras pessoas. É que de acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), vários cidadãos no Brasil estão completamente sem renda neste momento no país. Para elas, não há nenhum tipo de Auxílio.

E o fato é que nem precisava de pesquisa da FGV para saber disso. Uma simples checagem em redes sociais vai provar que várias pessoas estão começando a usar a internet para pedir dinheiro. Os relatos são de brasileiros que estão em um nível alto de desespero, sem ter nem o que comer.

O Governo Federal afirma que está preparando projetos para atender essas pessoas no segundo semestre deste ano. No entanto, eles estão evitando dar detalhes mais específicos. O novo Bolsa Família, por exemplo, deverá atender cerca de 27 milhões de cidadãos, mas não se sabe quando o programa vai começar de fato.

Fonte: Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!