Connect with us

destaque

Preço do gás de cozinha subiu quase 5 vezes mais que a inflação

Publicado

on

Nesta segunda-feira (14), o gás de cozinha, que já subiu cinco vezes mais que a inflação no período de um ano, terá um novo aumento de 5,9% no seu valor. Deste modo, o preço vem aumentando tanto nos últimos meses, que os consumidores que mais utilizam o gás, por estarem em casa devido à pandemia de Covid-19, já notaram o peso do aumento.

“Eu paguei há três meses R$ 89, há um mês por volta de R$ 93 e agora R$ 99”, diz a contadora Claudia Collaro. A comerciante Luciana Rodrigues, dona de uma lanchonete especializada em frango, também percebeu a diferença. “Em janeiro do ano passado eu pagava R$ 220 em um botijão de 45 kg, hoje ele está R$ 400″.

Nos últimos 12 meses, o gás de cozinha teve alta de 17,25%. De acordo com o Instituto Brasileiro de Economia, o indicador de inflação foi de 3,5% neste mesmo período. “O gás que você usa para cozinhar em casa depende da cotação do dólar e do valor do petróleo no mundo inteiro”, explica o economista Alberto Alzental.

Segundo o economista, a falta de infraestrutura e desconfiança do mercado internacional fizeram o Real desvalorizar.”Quando você trabalha com produtos comercializados no mundo inteiro, está sujeito aos preços mundiais, não tem como escapar. Uma maneira de se proteger tendo instituições mais fortes, eficientes, resolvendo os problemas internos e evitando ter uma moeda nacional tão desvalorizada”, diz Alzental.

Fatores que interferem na alta do preço

Nesse contexto, como já foi falado pelo economista Alberto Alzental, a falta de infraestrutura e a desconfiança do mercado internacional são os fatores que influenciam na alta do preço do gás de cozinha. Fatores estes que podem demorar para melhorarem.

O gás de cozinha e o gás encanado são derivados do petróleo, por isso levam o nome de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). O que torna o preço do combustível fóssil um dos principais fatores determinantes do preço do gás. Tendo isso em vista é intuitivo que se o petróleo estiver caro o gás consequentemente também estará.

Outro fator importante que influencia no preço do gás de cozinha é a desvalorização do Real, devido ao momento de incerteza e crise que assola o país, por conta da pandemia de Covid-19. Assim, espera-se que com as vacinações acontecendo em diversos estados, a crise e incerteza diminuam dentro do território nacional, fazendo assim, que o Real volte a valorizar.

O preço do gás de cozinha deve abaixar?

Ainda é preciso considerar que o petróleo é comercializado em dólares. Hoje, cada dólar vale cerca de R$ 5. Esta informação indica, na verdade, que o Real está se valorizando ante a moeda norte-americana, mas a alta do preço do petróleo vem anulando este que seria um fator positivo no preço do gás de cozinha.

Sendo assim, o governo interveio e zerou a alíquota de PIS Cofins que incide sobre o gás de cozinha. No entanto, a redução no preço não chegou ao consumidor porque as empresas aproveitaram para ter alguma margem de lucro. O que dificulta ainda mais a vida dos consumidores, principalmente neste momento de pandemia.

“Muitas companhias já avisaram que, analisando a planilha de custos, não poderão repassar a queda do imposto, ou seja, a medida só vai ajudar a aumentar a lucratividade das distribuidoras”, disse, em março, o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo (Asmirg), Alexandre Borjaili.

Fonte: Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!