Compartilhar
Vereador Eduardo Print Júnior citou obras nos bairros Campina Verde e Danilo Passos e cobrou resolução imediata
As obras deixadas de lado pela Caixa Econômica Federal, em Divinópolis, foi pauta no pronunciamento do vereador Eduardo Print Júnior (SOLIDARIEDADE) na tarde dessa quinta-feira (11), na reunião ordinária da Câmara dos Vereadores. Atuações nos bairros Danilo Passos e Campina Verde, além do projeto Pró-Saneamento, foram alguns dos assuntos destacados pelo vereador.
 
Para Eduardo, a burocracia com que a Caixa tem tratado as obras abertas em Divinópolis nos últimos anos é um desrespeito à população. “As obras estão paradas devido a incompetência de funcionários da Caixa que fazem a análise dos projetos. E ainda faz a medição para pagar empresas que já concluíram a obra. É o cúmulo do absurdo”, dispara Eduardo.
 
O Pró-Saneamento, que tem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como fonte dos recursos, foi um dos principais alvos do vereador em seu pronunciamento. “É um programa que, na teoria, é lindo, ajudaria muito. Mas está parado, e tem muito tempo que está assim. Foram obras que a Caixa prometeu e que a cidade com a conclusão delas para desenvolver essas regiões”, afirma, falando ainda de obras na rua Maria da Paz, no bairro Danilo Passos. “Passou da hora de resolver. Está aberta há muito tempo e não tem resolução ou sequer um posicionamento concreto por parte da Caixa”, finaliza Eduardo Print Júnior.
 
 
 
Compartilhar