Connect with us

destaque

Novo Bolsa Família terá valores diferentes para cada usuário

Publicado

on

O Governo Federal entregou oficialmente a Medida Provisória (MP) do novo Bolsa Família para o Congresso Nacional nesta segunda-feira (9). O próprio Presidente Jair Bolsonaro foi pessoalmente para a Câmara para entregar o texto do novo projeto nas mãos do Presidente da casa, Arthur Lira (PP-AL).

De acordo com as informações oficiais, o Governo não definiu um valor médio de pagamentos do benefício. E isso acabou frustrando muita gente. É que se imaginava que eles fossem fornecer essa notícia. De qualquer forma, eles disseram que o mais provável é que eles façam isso no final do próximo mês de setembro.

O Ministro da Cidadania, João Roma, aliás, deu mais detalhes sobre esses valores. Ele deixou claro que, independente do patamar médio, os montantes serão diferentes de família para família. O que leva a entender que algumas pessoas irão receber mais e outras menos. Pelo menos essa é a ideia.

“O programa com essa nova reformulação abrange uma série de políticas públicas e o valor do benefício será diferente de acordo com o perfil de cada família”, disse Roma acrescentando que esse patamar só vai ser de conhecimento público a partir do final do próximo mês de setembro deste ano.

“O valor portanto deve ser definido por volta do final de setembro uma vez que essa reestruturação do programa entra em vigor no mês de novembro. Até outubro temos a extensão do auxílio emergencial”, disse o Ministro em entrevista coletiva logo depois de ir junto com Bolsonaro para o Congresso Nacional.

Adicionais do programa

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, os valores médios de pagamentos do Bolsa Família estão na faixa dos R$ 190. Esses patamares já variam de pessoa para pessoa. Não são portanto repasses iguais.

No entanto, a partir do próximo mês de novembro essa diferença entre pagamentos deverá ficar ainda maior. Em entrevista para a Revista Veja, João Roma disse que algumas pessoas poderão receber até R$ 1000.

De acordo com ele, isso vai acontecer porque o Governo Federal quer pagar uma série de adicionais e bônus para algumas famílias. Então pode ser que algumas pessoas consigam acumular um valor mensal maior.

Antes do novo Bolsa Família

Enquanto o novo Bolsa Família não chega, o Governo Federal vai seguir com os pagamentos do Auxílio Emergencial. Nesta segunda-feira (9), por exemplo, eles deverão seguir com as liberações dos saques para os informais.

Inicialmente o plano do Palácio do Planalto era manter esse projeto emergencial até o último mês de julho. No entanto, como a pandemia no Brasil não deu sinais de melhora, eles decidiram prorrogar o programa por mais três meses.

Os valores seguirão os mesmos durante essa prorrogação. De acordo com o Ministério da Cidadania, os montantes em questão seguirão girando entre R$ 150 e R$ 375 por mês para cerca de 37 milhões de brasileiros. Esse número chegou a ser de 39 milhões antes de alguns cancelamentos do Dataprev. Pelo menos é isso o que mostram os dados oficiais do próprio Governo Federal.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!