Connect with us

destaque

Novo Bolsa Família: quais estados irão registrar mais beneficiários novos

Publicado

on

O Governo Federal ainda não definiu quantas pessoas poderão entrar no novo Bolsa Família. De acordo com membros do Palácio do Planalto, esse é um assunto que ainda está em discussão. No entanto, mesmo antes de qualquer decisão final, já é possível saber quais deles serão mais beneficiados pelas mudanças.

De acordo com as contas oficiais, o Amapá vai ser a unidade da federação que mais vai registrar novos usuários no Bolsa Família. É claro que isso é apenas uma conta proporcional que considera o tamanho da população na variante. Por lá, o estado vai registrar um aumento de 16,8% no número de usuários.

Logo depois vem o estado do Mato Grosso do Sul. Por lá, o aumento vai ser na ordem de 12,5%. Em terceiro vem São Paulo com 12% de aumento. Esse top 3 não conta com nenhuma unidade do Nordeste, que é conhecida por muitos veículos de comunicação como sendo a região que teoricamente mais receberia recursos do programa em questão.

Mas a lista continua. Em quarto lugar virá o estado de Roraima, no Norte, com um aumento de 11,3%. Mato Grosso, com 10,7% e Rio de Janeiro com 10,3% possuem números muito semelhantes de taxas de crescimento. Na sétima posição vem Sergipe, com um aumento de 9,5% no número de usuários.

Sergipe é portanto o único estado do Nordeste neste top 7 de maiores crescimentos. Chama atenção também o fato de que não há nenhuma unidade da região Sul nesta lita dos sete primeiros. De qualquer forma, a expectativa do Governo Federal é que todas as unidades da federação apresentem um crescimento neste sentido.

Fila do Bolsa Família

Em sua tradicional live de quinta-feira no Facebook, o Presidente Jair Bolsonaro disse que vai aumentar o número de usuários do Bolsa Família. Ele voltou a dizer que o programa vai crescer os atendimentos dos atuais 14,6 milhões para algo em torno de 17 milhões.

Com essa informação, dá para dizer que o Governo Federal deve zerar a fila de espera do Bolsa Família. Hoje essa lista conta com algo em torno de 1,2 milhão de brasileiros. São cidadãos que passaram pela aprovação do projeto, mas que ainda não estão recebendo o dinheiro.

A ideia do Governo Federal também é aumentar os valores do benefício. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o patamar de pagamentos está na casa dos R$ 189. A ideia é subir isso para os R$ 300. O próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou essa intenção.

Nada confirmado ainda

Só que tudo isso ainda está no papel. Para que o número de usuários suba e os estados sejam contemplados, o Governo ainda precisa percorrer um certo caminho. Eles estão dependendo de uma série de liberações do Congresso Nacional.

Em tese, o aumento do tamanho do programa para este ano já está confirmado. Isso porque o próprio Presidente Jair Bolsonaro já confirmou que vai aumentar impostos para conseguir elevar o patamar do Bolsa Família.

O problema mesmo está nos pagamentos de 2022. De acordo com o Ministro Paulo Guedes, o Governo Federal precisa da confirmação da liberação do parcelamento dos precatórios para conseguir pagar um Bolsa Família robusto no próximo ano.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade