Connect with us

destaque

Novo Bolsa Família deverá atender menos gente que o Auxílio Emergencial

Publicado

on

O Governo Federal ainda está definindo os últimos pontos do seu novo Bolsa Família. De acordo com as informações de bastidores, um dos pontos que está causando uma certa preocupação é a questão da quantidade de beneficiários que o novo programa terá. Isso ainda não tem uma definição.

No entanto, independente da quantidade de pessoas que irão entrar no projeto, uma coisa é certa: serão menos brasileiros do que o Auxílio Emergencial está atendendo hoje. É que de acordo com o Governo Federal, ao país não está em condições financeiras de pagar os valores do programa para uma grande quantidade de indivíduos por muito tempo.

De acordo com o Ministério da Cidadania, que é a pasta que responde por esses benefícios, o Auxílio Emergencial está atendendo hoje cerca de 37 milhões de brasileiros. Isso é portanto bem mais do que os 14 milhões que o Governo costuma atender na versão atual do Bolsa Família.

É certo que essa quantidade vai aumentar. O Presidente Jair Bolsonaro, por exemplo, está afirmando em uma série de entrevistas que o novo Bolsa Família terá 17 milhões de beneficiários. Isso seria um aumento de mais 3 milhões de brasileiros. É portanto um número mais baixo do que esse que o Auxílio Emergencial está atendendo hoje.

Hoje, ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 10 milhões de beneficiários do Bolsa Família estão neste momento recebendo o dinheiro do Auxílio Emergencial. E isso deverá seguir dessa forma pelos meses adicionais do programa emergencial. Pelo menos essa é a ideia do Governo Federal até aqui.

Beneficiários do Auxílio Emergencial

O que, de fato, todos esses números querem dizer? Por esses dados, fica claro que o Governo Federal não vai conseguir atender todo o público do Auxílio Emergencial no novo Bolsa Família. Algumas pessoas irão ficar de fora.

Pelas contas mais simples, é natural apontar que, pelo menos, cerca de 24 milhões de brasileiros que estão dentro do Auxílio Emergencial não irão entrar no novo Bolsa Família a partir do próximo mês de agosto.

É claro que tudo isso se trata de um processo que toma como base os dados que o próprio Governo está divulgando. No entanto, tudo isso pode mudar. A tendência é que as pessoas só saberão isso quando o próprio Palácio do Planalto divulgar as informações oficiais.

Novo Bolsa Família

A ordem dentro do Governo Federal neste momento segue sendo investir pesado no novo Bolsa Família. O novo programa vai passar por uma grande reformulação e deverá mudar até de nome e vai passar a se chamar Auxílio Brasil.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, o benefício em questão faz um pagamento médio mensal de R$ 190. A ideia do Presidente Jair Bolsonaro é aumentar esse patamar de repasses para a casa dos R$ 300.

No entanto, aliados do Presidente no Congresso Nacional querem um patamar de R$ 400. Há quem diga que esse valor médio abriria o caminho para a reeleição de Bolsonaro. Vale lembrar que 2022 é ano de eleições presidenciais no Brasil.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade