Connect with us

destaque

Em São Paulo, valor do gás compromete 66% do Auxílio Emergencial

Publicado

on

Quem está vivendo apenas com o Auxílio Emergencial na cidade de São Paulo está sofrendo para conseguir terminar o mês. De acordo com informações da própria Petrobras, o valor do gás de cozinha por lá compromete cerca de 66% do dinheiro do benefício.

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, o Auxílio Emergencial este ano está pagando valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. São valores portanto relativamente menores do que aqueles que o Palácio do Planalto pagou durante o ano passado.

E de acordo com a Petrobras, um botijão de gás de cozinha na capital paulista está custando algo em torno de R$ 100. Isso quer dizer portanto que as pessoas que estão vivendo com o Auxílio menor, que é de R$ 150, precisam usar cerca de 66% do benefício só para comprar o gás para cozinhar.

A situação não é muito diferente em outras regiões. Em alguns locais da região Norte, por exemplo, esse valor do gás é até maior. De acordo com a Petrobras, em alguns lugares esse elemento chega a custar R$ 113. Nesses casos, quem está vivendo com o Auxílio de R$ 150, tem que comprometer 75% da sua renda mensal.

A situação não é muito melhor para as pessoas que recebem os outros valores do benefício emergencial. Quem recebe R$ 250 e mora em São Paulo, tem 40% da renda comprometida para comprar o gás. E quem recebe R$ 375, tem um comprometimento de 26%.

Valor do gás

Vale lembrar que esses são dados que vigoravam até a última semana. Isso deve mudar porque a própria Petrobras anunciou um aumento que começa a valer nesta segunda-feira (14). Então os trabalhadores precisam esperar mais uma elevação nos custos.

Isso quer dizer portanto que o grau de comprometimento dessa renda vai aumentar. Na prática, é importante observar que essas pessoas terão ainda menos dinheiro para poder comprar outros itens essenciais como comida, materiais de limpeza e de higiene pessoal.

Aqui também nem se conta o pagamentos de contas. Então essas pessoas também precisam se virar para conseguir pagar as despesas de água e de luz, por exemplo. É justamente por essa série de situações que muita gente está pedindo um aumento do Auxílio Emergencial.

Auxílio Emergencial

Nas redes sociais, muita gente criticou esse aumento de preços do gás. Algumas pessoas lembraram, por exemplo, que alguns brasileiros nem estão conseguindo receber o Auxílio Emergencial. Para esses cidadãos a situação é ainda pior porque eles estão sem renda nenhuma.

“O preço do gás de cozinha subiu de novo. O gás não é acessório, é um produto essencial para a sobrevivência do povo. Isso, aliado à redução do auxílio emergencial, à falta de vacinas e o desemprego, é a demonstração fiel da política de morte do Governo Federal. É absurdo”, disse o Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A Petrobras disse que entende as críticas, mas que está trabalhado pelas pessoas. “Nossos preços seguem buscando o equilíbrio com o mercado internacional e acompanham as variações do valor dos produtos e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”, diz a empresa em nota.

Fontes: Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!