No seu pronunciamento desta terça feira (08/08), o vereador Eduardo Print Júnior solicitou ao executivo para que se cumpra a lei 8.083, que fixa o índice da reposição salarial dos servidores.

“O prefeito está cometendo um crime de responsabilidade, sujeito ao julgamento do Poder Judiciário e das autoridades competentes. Ele não pode tomar uma decisão contra a lei simplesmente porque o município está numa teórica crise financeira. O salário do servidor é alimento, é básico e o prefeito não pode deixar de dar revisão dos servidores justificando seus interesses e garantir privilégios. Porque ao invés de cumprir com a Lei, o prefeito não faz exonerações, já que a prefeitura está hoje com mais de duzentos cargos contratados, se tivesse com cem, ela funcionava da mesma forma”, enfatiza o vereador.

Crítico ao descumprimento da lei e a atitude do prefeito Galileu Machado, Eduardo afirma que esta lei tem que ser respeitada, disse que o que está sendo feito é um ato absurdo, ilegal e inadequado. Comentou que somente nesta manhã, recebeu inúmeras ligações de servidores solicitando que fosse cobrado sobre esta questão no plenário.

Para finalizar, o vereador lembrou que a desobediência a esse artigo, o prefeito está sujeito a punição com pena de detenção de três meses à três anos.

E ainda aproveitou para parabenizar o presidente da Câmara, o vereador Adair Otaviano que na tarde de ontem cumpriu com esta lei e concedeu o gatilho de 7,86% retroativo ao mês de junho aos servidores.Fonte: G37