Connect with us

destaque

Eduardo Azevedo e Nikolas Ferreira protagonizam audiência pública na Câmara Municipal de Divinópolis

Publicado

on

Populares lotaram a Câmara Municipal de Divinópolis na noite de ontem (29). A audiência pública debateu o projeto de lei CM 088/2022, que dispõe sobre a política municipal de saúde integral para a comunidade LGBTQIA+, proposto pela vereadora Lohanna França (PV).

Eduardo Azevedo (PSC) e o vereador belo-horizontino Nikolas Ferreira (PL) protagonizaram o evento. Ambos endossaram críticas ao artigo 3º do projeto, que diz: “promover o respeito à população LGBTQIA+ e o reconhecimento da identidade de gênero e orientação sexual em todos os serviços do SUS, e particularmente, evitar constrangimentos em todos os âmbitos dos serviços de saúde e no uso dos banheiros.

Eduardo Azevedo e Nikolas Ferreira alegam que o trecho abre brecha para implementação de banheiros unissex, o que poderia causar constrangimento para crianças e mulheres em banheiros de repartições públicas.

O ex-vereador Sargento Elton esteve presente e também teceu duras críticas ao projeto. Durante a audiência, o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) pediu a palavra e discursou repudiando o projeto e afirmando que não sancionaria a lei mesmo que fosse aprovada pela Câmara.

O professor universitário Dr. José Heleno Silva participou da audiência como convidado especial e falou democraticamente. Paciente mesmo diante da pouca receptividade da plateia, José Heleno destacou que a comunidade LGBTQIA+ sobre violência e preconceitos que devem ser combatidos através de políticas públicas.

Vereadores Ausentes

Além de Eduardo Azevedo, os parlamentares Edson Sousa, Wesley Jarbas, Flávio Marra e Anderson Josafá estiveram presentes. Todos os demais estavam ausentes.

As faltas dos outros 12 vereadores foram duramente criticadas pelo público, e principalmente por Nikolas Ferreira.

Em sua alegação, Lohanna França acusou seus opositores de fazerem da audiência pública um palanque político para ataques contra sua pessoa. Eduardo Azevedo rebateu as justificativas de Lohanna e acusou a vereadora de fugir de um assunto que ela mesma criou. O vereador Flávio Marra ironizou a ausência de França e disse que a parlamentar amarelou.

O projeto será votado pela Câmara Municipal nas próximas semanas.

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!