Connect with us

Brasil

Covid-19: São Paulo tem 310 mil pessoas com a 2ª dose da vacina atrasada, diz Nunes

Publicado

on

Nesta segunda-feira (30), o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), disse que mais de 310 mil pessoas da cidade estão com a segunda dose da vacina contra Covid-19 atrasada. A informação foi dada em entrevista à TV Globo, quando Nunes fez um apelo para que quem perdeu o prazo não deixe de buscar um posto de saúde para completar o esquema vacinal.

“Queria fazer um pedido para as pessoas que não tomaram a segunda dose e passou o prazo. Nós estamos com 310 mil pessoas que faltam tomar a 2ª dose e que venceu o prazo”, disse Ricardo Nunes.

O prefeito deu a entrevista ao lado da filha Isabela, de 15 anos, que iniciará hoje a vacinação contra Covid-19. No total, a Prefeitura estima que há 411.662 habitantes de São Paulo entre 15 e 17 anos, faixa etária que pode receber a primeira dose da vacina a partir de hoje.

Adolescentes entre 12 e 14 anos já podem se inscrever para a fila da “xepa” nas UBS (Unidade Básica de Saúde) e, se houve disponibilidade, receber doses que sobraram ao final do dia.

Até o momento, apenas a vacina da Pfizer contra Covid-19 pode ser aplicada em menores de 18 anos, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Passaporte da vacina começará a valer em São Paulo

A partir desta quarta (1°), o passaporte da vacina começará a ser pedido em São Paulo para liberar a entrada em shows, jogos de futebol, congressos e qualquer evento com público superior a 500 pessoas. Quem tomou a primeira dose está liberado a tirar o passaporte.

O passaporte da vacina não é obrigatório em bares, restaurantes e shopping centers, cabendo aos donos dos estabelecimentos decidir se vão aderir à medida.

O comprovante de vacinação pode ser apresentado de forma física ou digital (nas plataformas VaciVida e ConectSus), e a comprovação terá que ser verificada por QR code através do aplicativo e-SaúdeSP, da Prefeitura de São Paulo.

“Contamos muito com a consciência das pessoas. Se eu for a um estabelecimento que exija [o passaporte da vacina], vou me sentir mais seguro”, disse Ricardo Nunes.

Fonte; BRASIL123

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade