Connect with us

destaque

CET – Entenda o Custo Efetivo Total

Publicado

on

CET – O que é o Custo Efetivo Total?

CET é sigla para Custo Efetivo Total, sendo um conceito diretamente relacionado às taxas, juros e encargos de empréstimos e financiamentos. Por isso, é relevante que conheça o CET de cada operação financeira.  Uma vez que esse custo efetivo total impacta no valor que irá pagar ao solicitar um empréstimo, por exemplo.

Sendo assim, o Custo Efetivo Total representa a soma de todos os custos envolvidos na contratação de um financiamento ou empréstimo.

Juros, taxas, encargos, seguros e tributos cobrados sobre o valor do crédito 

Dessa forma, esse custo se refere a uma soma de juros, taxas, encargos, seguros e tributos que são cobrados sobre o valor do crédito solicitado. Por isso, é importante que se atente ao custo efetivo total das operações, e não apenas ao valor da parcela. 

Os bancos e financeiras devem repassar de forma clara todos os custos relacionados aos seus produtos. Ao passo que essa informação se dá exatamente por meio do CET, o Custo Efetivo Total.

Resolução CMN n° 3.517/2017 do Banco Central garante que os clientes tenham acesso a essa informação

Tal obrigatoriedade passou a valer em 2008 após a instauração da Resolução CMN n° 3.517/2017 do Banco Central. Por isso, as instituições financeiras enviam aos clientes uma cópia do contrato do serviço. Já que os custos estão, por via de regra, informados no documento.

Devem estar informados no contrato o valor de cada taxa e a porcentagem cobrada sobre o crédito concedido em sua totalidade.

Composição do CET

De forma sucinta, o Custo Efetivo Total pode variar entre as instituições, mas normalmente o CET abrange taxas como:

  • Cobrança de Juros da operação;
  • Taxa de análise de crédito;
  • Taxas administrativas diversas;
  • Cobrança do IOF, o  Imposto sobre Operações Financeira;
  • Seguros, dentre outras cobranças pertinentes às políticas financeiras de cada instituição.
Busque por contratos que ofereçam o menor custo efetivo total

É direito do cliente ser informado sobre o CET de seus contratos financeiros. Pois, pode questionar a instituição sobre os custos envolvidos na operação ou durante a simulação de crédito.

Os impostos que obrigatoriamente compõem  o CET são os juros e o IOF. Portanto, procure optar por contratar instituições financeiras que possuem apenas essa base de cálculo dentro do seu CET.

Essa análise é importante para que compare empréstimos e financiamentos. Já que podem haver alterações em contratos com o mesmo valor emprestado e o mesmo número de parcelas. Por isso, observe o CET de suas operações financeiras, sejam pessoais ou de sua empresa.

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade