Connect with us

destaque

Centrão pressiona para que novo Bolsa Família seja o maior possível

Publicado

on

Ainda falta mais de um ano para as eleições presidenciais do Brasil em 2022. No entanto, em Brasília já tem muita gente de olho nesse pleito. E boa parte dessas pessoas fazem parte do grupo político conhecido como Centrão. Pelo menos é isso o que dizem as informações de bastidores neste momento.

De acordo com essas notícias, esses membros do Centrão estariam pressionando o Presidente Jair Bolsonaro em relação ao novo Bolsa Família. É que eles estariam querendo que o programa subisse para o maior patamar possível. Eles acreditam que essa seria a única forma de vencer as eleições no próximo ano.

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 14 milhões de brasileiros são beneficiários do Bolsa Família. Eles recebem valores diferentes uns dos outros. No entanto, se sabe que essa média de repasses atual no programa é de R$ 190. Os deputados querem que esse nível suba muito.

Em entrevista recente, Bolsonaro cravou que essa média vai subir para a casa dos R$ 300. No entanto, membros do Ministério da Economia afirmam que isso seria impossível neste momento. Eles temem portanto que um aumento deste tamanho possa acabar furando o teto de gastos públicos.

De acordo com esses membros do Ministério, o Governo Federal tem dinheiro suficiente para fazer esses pagamentos médios de R$ 300 este ano. O problema mesmo estaria nos repasses do próximo ano. É que o Planalto quer gastar essa quantia também com o reajuste dos servidores públicos.

Além do Bolsa Família

Nesta segunda-feira (5), o Governo Federal confirmou a prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses. Inicialmente a ideia do Palácio do Planalto era que o benefício fizesse pagamentos até o próximo mês de julho.Você Pode Gostar Também:

No entanto, agora o programa vai fazer repasses até, pelo menos, o próximo mês de outubro. De acordo com o próprio Ministro da Economia, Paulo Guedes, isso pode acabar mudando também.

Tudo vai depender do desenrolar da pandemia nos próximos meses. Se o número de mortes cair, então eles acreditam que o programa deverá terminar em outubro mesmo. Pelo menos essa é a ideia até aqui.

Cálculo político

Neste sentido, os membros do Centrão também estão de olho na questão da vacinação da população. Eles querem que o Governo Federal apresse o processo para fazer com que as pessoas voltem ao normal o quanto antes.

De acordo com informações de bastidores, esses parlamentares acreditam que a prorrogação do Auxílio, o aumento do Bolsa Família e o fim da pandemia poderiam formar o cenário perfeito para uma reeleição do Presidente Jair Bolsonaro.

No entanto, a fórmula não seria tão mágica assim. Acontece que o Governo vai ter que conseguir uma maneira de fazer todos esses pagamentos dentro do teto de gastos. Pelo menos essa é a grande preocupação do Ministério da Economia neste momento. 

Uma das ideia de Ministro Paulo Guedes é deixar o reajuste dos servidores públicos de fora dessa conta. Ele acredita que o Presidente Jair Bolsonaro poderia deixar ao menos este ponto do lado de fora do “pacote de bondades”.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!