Connect with us

destaque

Carne bovina fica 34% mais cara em 1 ano e menos acessível aos brasileiros

Publicado

on

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), constatou uma alta de 34% no valor da carne bovina nos últimos 12 meses. A análise foi realizada a partir da coleta de dados do mês de julho.

De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da ESALQ USP, o aumento no preço da carne está associado à alta da arroba bovina, que teve uma elevação de 27,57% nos últimos 12 meses. A arroba bovina já chega a R$ 319,50 (Valor por arroba de 15 kg).

Apesar dessa alta, economistas acreditam que a partir do mês de setembro, o preço da carne bovina deve começar a diminuir. Entretanto, essa queda nos valores deve ser bastante lenta.

Informações da Cepea sobre a carne suína

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da ESALQ USP, realiza estudos e pesquisas que envolvem o setor agropecuário no país. Desse modo, a instituição contribui no mapeamento e análise de possíveis problemáticas e propõe cenários e alternativas para a solução desses problemas.

São divulgadas pela Cepea informações mensais sobre a situação do suíno, bovino e do leite no Brasil, bem como no âmbito das exportações. Além disso, no site da instituição é possível conferir informações sobre diversos commodities.

Apesar do aumento constante da carne bovina, foi analisado pela Cepea uma lentidão das vendas domésticas e menor ritmo de exportações da carne suína. De acordo com estudos realizados pela instituição, na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), o suíno vivo desvalorizou 4,4% de junho para julho de 2021.

O estudo realizado pela Cepea pontuou que com a desvalorização do suíno vivo no mercado independente no começo de julho, o poder de compra dos produtores (de insumos como milho e farelo de soja) acabou diminuindo. Desse modo, a baixa média mensal interrompeu a recuperação do poder de compra.

Ainda foi constatado pela USP que mesmo com a queda das exportações da carne suína no mês de julho, o volume embarcado continua sendo um dos maiores da Secex. De acordo com dados divulgados pela Secex, em julho, 101,33 mil toneladas de carne suína foram enviadas para o exterior.

Alta no preço das commodities

Foi constatada uma alta bastante expressiva no preço das commodities durante o primeiro semestre de 2021. Produtos como soja e milho chegaram a ter um aumento acima de 70% no mercado interno brasileiro, indicou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

“A alta observada nos grãos deve impactar os custos de produção da pecuária, o que pode influenciar negativamente a oferta dessas commodities e das proteínas animais no país. Em termos de perspectivas, para a maior parte dos produtos acompanhados, espera-se aumento ou estabilidade em alto patamar dos preços no curto e médio prazos”, disse a pesquisadora Ana Cecília Kreter.

Para o Ipea, as altas nos preços de commodities como grãos e carne bovina no Brasil, são resultado de diversos fatores como a crise hidrológica, altas de preços internacionais e também a desvalorização cambial.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade