Connect with us

Brasil

Bolsa Família teve recorde de pagamentos em maio; veja os números

Publicado

on

Em maio, o programa do Governo Federal bateu novo recorde histórico, com 14,69 milhões de famílias contempladas. A maior marca anterior havia sido registrada no mês de abril, com 14,61 milhões de famílias.

O valor da folha de pagamento do Auxílio Emergencial 2021 para o público do Programa Bolsa Família (PBF) em maio foi de R$ 2,95 bilhões. De um total de 9,68 milhões de famílias beneficiárias do mês em questão, mais de 50%, é composta por mulheres chefes de famílias, totalizando 5,050 milhões de pessoas que receberão o valor de R$ 375 cada. O investimento neste público é de R$ 1,89 bilhão.

Em segundo lugar aparecem os beneficiários que receberão o valor padrão, e representam 3,307 milhões de pessoas, com direito ao valor de R$ 250, representando 33,4% da folha, com repasse de R$ 828 milhões no mês. Outras 15,7% das famílias são unipessoais, com 1,549 milhão de contemplados pelo valor de R$ 150 cada, totalizando R$ 232 milhões.

E ainda 5 milhões de famílias do PBF não foram consideradas elegíveis ao Auxílio Emergencial 2021 em maio. O repasse federal para contemplar esse grupo será de R$ 1,2 bilhão. Eles seguirão recebendo o valor habitual do programa.

Recebimento do benefício

Conforme previsto na legislação, o público do Bolsa Família recebe o auxílio emergencial desde que existam pessoas no grupo familiar que atendam aos critérios de elegibilidade, e o valor do benefício seja maior do que a quantia já recebida pelo programa de transferência de renda.

Os integrantes do Bolsa Família que julgaram se enquadrar nos critérios determinados pela legislação e não foram contemplados em maio podem entrar com o pedido de contestação até esta terça-feira (1º).

Como contestar?

Para realizar a solicitação, é preciso acessar o Portal de Consultas do Auxílio Emergencial e verificar a situação do seu benefício como primeiro passo.

É importante consultar o motivo apresentado para a negativa do benefício para saber se pode seguir adiante. Para isso, será preciso ter os dados do seu CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento. Caso o seu motivo permita o pedido de contestação, basta prosseguir. Clique no botão “Contestar” e assim o seu pedido seguirá para avaliação do Dataprev.

Desta forma, será realizado um novo processamento, utilizando os dados atualizados. Após esta nova análise, o Dataprev definirá se você pode voltar a receber o benefício ou não.

Contestou benefício cancelado?

Se você está entre as 5 milhões de famílias que receberam a negativa do benefício e entraram com o pedido de contestação, saiba que o resultado normalmente é concedido pelo governo em um prazo de 15 a 30 dias, e podem ser conferidos através da internet.

Você pode buscar o resultado na página de Consulta ao Auxílio Emergencial. Informe os dados pessoais solicitados na página e avalie o status do seu pedido, que basicamente são divididos em três categorias:

  • Elegível: cidadão considerado elegível ao benefício;
  • Em processamento: requerimento retido pelo Ministério da Cidadania para o cruzamento de dados adicionais. O objetivo é reprocessar os cadastros com informações mais recentes;
  • Inelegível: cidadão que não atendeu os requisitos. Caso o cidadão queira contestar o resultado do requerimento, deve observar os critérios da medida definidos pelo órgão gestor.

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!