Connect with us

destaque

Beneficiários receberão informações sobre a 5ª parcela do Auxílio Emergencial pelo Whatsapp

Publicado

on

A Caixa Econômica Federal finaliza hoje, dia 30 de julho, os pagamentos referentes à quarta parcela do Auxílio Emergencial. Desse modo, acontecerá o depósito dos valores nesta sexta-feira para:

  • Participantes do Programa Bolsa Família com dígito final do Número de Identificação Social (NIS) igual a 0.
  • Trabalhadores fora do Bolsa Família (Cadastro Único ou outros meios de inscrição) que nasceram no mês de dezembro. 

Inicialmente, essa seria a última parcela do programa. Contudo, no início do mês de julho o governo federal anunciou a prorrogação do Auxílio Emergencial para mais três parcelas. Ainda assim, não houve divulgação das datas de pagamento das parcelas prorrogadas.

Além disso, os beneficiários interessados também podem checar sua situação em relação ao Auxílio Emergencial pelo aplicativo do benefício, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/. É importante realizar a conferência afim de entender se o beneficiário receberá a próxima parcela, já que há uma análise frequente da Dataprev e do Ministério da Cidadania.

Diferença entre depósito e saque em dinheiro

Para os beneficiários participantes do Programa Bolsa Família, os pagamentos ocorrem da mesma maneira que o programa original. Isto é, há o depósito dos valores acordo com o último dígito do NIS. Além disso, no mesmo dia do depósito os beneficiários do Bolsa Família já podem movimentar e sacar os valores.

Já para os demais participantes, primeiramente, há o calendário para depósito dos recursos na Conta Poupança Social Digital. Nesse momento, portanto, é possível realizar compras, por meio do cartão de débito virtual, e boletos. Assim, os valores podem se movimentar por meio do aplicativo Caixa Tem.

Em seguida, haverá a possibilidade de saque em dinheiro para esse grupo, com um calendário específico.

Prorrogação foi necessária no contexto da pandemia

Ainda ocorre no Brasil uma alta taxa de mortalidade diária por Covid-19. Além disso, sem um avanço significativo na vacinação, o país segue me um estado de crise sanitária e econômica. Portanto esse contexto influenciou todo o setor econômico e também a retomada de empregos. Por isso, foi-se necessário estender o benefício federal por mais três meses.

De acordo com Paulo Guedes, ministro da Economia, a intenção é que o pagamento das parcelas se realizem até que toda a população adulta de todo território brasileiro esteja devidamente vacinada, pelo menos com a primeira dose. Dessa maneira, tomando como base os calendários de vacinação estaduais, a estimativa do governo é que todos os adultos se vacinem até o mês de outubro.

No entanto, como a realização da vacinação depende da entrega de doses da vacina, ainda não se descartou a chance de o benefício sofrer novas prorrogações. Segundo o líder da pasta econômica, a quantidades de parcelas estendidas irá depender do andamento da doença no país e do ritmo da vacinação. 

Beneficiários receberão informações sobre as próximas parcelas pelo Whatsapp

De acordo com a Caixa Econômica, os beneficiários participantes do Auxílio Emergencial irão receber informações sobre as novas parcelas via Whatsapp.

Nos últimos dias, a Caixa Econômica Federal, informou que utilizará o aplicativo Whatsapp para  informar os beneficiários sobre o benefício. Desse modo, a instituição financeira usará do app para atualizar os participantes do programa sobre, por exemplo, o calendário de pagamentos, liberação do saque em dinheiro e demais movimentações.

A Caixa Econômica ainda não divulgou nenhuma informação sobre as possíveis datas de pagamento do benefício para os participantes fora do Programa Bolsa Família. Contudo, de acordo com a instituição bancária os beneficiários serão informados via Whatsapp sobre as possíveis datas. Assim, aqueles que possuem o número de celular cadastrado no aplicativo Caixa Tem terão acesso às mensagens informativas.

No entanto, os beneficiários participantes do Programa Bolsa Família já sabem quais serão as próximas datas de pagamento de suas parcelas. Isso acontece porque o Auxílio Emergencial segue o mesmo calendário já adotado no programa. Isto é, sempre nos últimos dez dias úteis do mês. Portanto, os pagamentos para este grupo se realizarão de acordo com o dígito final do NIS (número de identificação social), seguindo a sequência abaixo:

Beneficiários com NIS de final 1

  • 5ª parcela: 18 de agosto
  • 6ª parcela: 17 de setembro
  • 7ª parcela: 18 de outubro

Beneficiários com NIS de final 2

  • 5ª parcela: 19 de agosto
  • 6ª parcela: 20 de setembro
  • 7ª parcela: 19 de outubro

Beneficiários com NIS de final 3

  • 5ª parcela: 20 de agosto
  • 6ª parcela: 21 de setembro
  • 7ª parcela: 20 de outubro

Beneficiários com NIS de final 4

  • 5ª parcela: 23 de agosto
  • 6ª parcela: 22 de setembro
  • 7ª parcela: 21 de outubro

Beneficiários com NIS de final 5

  • 5ª parcela: 24 de agosto
  • 6ª parcela: 23 de setembro
  • 7ª parcela: 22 de outubro

Beneficiários com NIS de final 6

  • 5ª parcela: 25 de agosto
  • 6ª parcela: 24 de setembro
  • 7ª parcela: 25 de outubro

Beneficiários com NIS de final 7

  • 5ª parcela: 26 de agosto
  • 6ª parcela: 27 de setembro
  • 7ª parcela: 26 de outubro

Beneficiários com NIS de final 8

  • 5ª parcela: 27 de agosto
  • 6ª parcela: 28 de setembro
  • 7ª parcela: 27 de outubro

Beneficiários com NIS de final 9

  • 5ª parcela: 30 de agosto
  • 6ª parcela: 29 de setembro
  • 7ª parcela: 28 de outubro

Beneficiários com NIS de final 0

  • 5ª parcela: 31 de agosto
  • 6ª parcela: 30 de setembro
  • 7ª parcela: 29 de outubro

Jovens são os que mais tem Auxílio Emergencial negado

Jovens entre 16 e 24 anos são o grupo da população brasileira que mais teve o Auxílio Emergencial negado. Nesse sentido, são cerca de 30% dos brasileiros dentro desta faixa etária que não conseguiram participar do programa assistencial.

Os dados são de uma pesquisa que a Confederação Nacional da Indústria realizou, com publicação nesta sexta-feira, 30 de julho. Assim, a pesquisa mostra que, dentre os jovens, 54% não efetuaram a solicitação do benefício e que somente 14% conseguiram ter acesso aos valores.

Além disso, em média, considerando todos os solicitantes do Auxílio Emergencial, cerca de 18% dos brasileiros solicitaram o benefício, mas não conseguiram ter a aprovação por algum motivo.

Indo adiante, entre os cidadãos que participam do programa, existem mais mulheres (26%) do que homens (15%). Em conjunto, também, a região Nordeste é a que mais apresenta beneficiários, sendo aproximadamente 26% recebem os valores do programa.

Ademais, o estudo ainda mostra que grande parte dos participantes utilizam o recurso para compra de produtos essenciais. Dentre esses produtos, então, inclui-se artigos como comida (76%) e apenas 1% da população reserva esse dinheiro para alguma emergência.

Para fins de referência, o estudo indica que entrevistou 2000 pessoas, por ligação telefônica, entre os dias 12 e 16 de julho. Além disso, a margem de erro apresentada na pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade