Connect with us

destaque

Auxílio: quanto tempo dura uma análise da contestação

Publicado

on

Muita gente passou por cancelamentos do Auxílio Emergencial nas últimas semanas. Pelo menos uma parte dessas pessoas não concordou com o resultado e decidiu contestar a negativa. Agora, esses milhares de brasileiros estão esperando pela reposta oficial do Dataprev, mas eles não sabem quando isso vai acontecer.

Essas pessoas estão ansiosas para saber se poderão voltar a receber o benefício ou não. Em muitos desses casos, essa questão vai muito além da ansiedade. É que eles precisam de uma resposta para poder se planejar financeiramente para os próximos meses. Afinal, quanto demora essa análise?

De acordo com as regras gerais oficiais, o Dataprev, que é o órgão responsável por isso, tem até 30 dias para dar uma resposta para o cidadão que questionou o resultado. Obviamente essa definição pode ser negativa ou positiva, mas deve, em tese, ser informada para o trabalhador em, no máximo, um mês depois da negativa.

Essa é a teoria. Na prática, no entanto, isso quase nunca acontece. De acordo com relatos de usuários do Auxílio Emergencial nas redes sociais, várias pessoas costumam esperar por essa resposta durante meses. Para esses brasileiros não há outra opção a não ser esperar por essa definição.

É importante ficar atento ao site oficial da consulta do Auxílio Emergencial. É que é por esse canal da internet que o Governo Federal vai informar os detalhes da conta para o cidadão. Então, na prática, é preciso ficar de olho constante neste website. Normalmente, pelo que se sabe até aqui, o Palácio do Planalto não entra em contato com o cidadão para dar essa informação.

Pausa nos recebimentos

Muita gente se preocupa com essa questão porque enquanto o Dataprev reanalisa os dados, o cidadão não recebe o dinheiro. Então quem tem o pagamento cancelado, não recebe nada neste meio tempo.

Em tese, se o brasileiro passa três meses, por exemplo, esperando o resultado da contestação, ele vai passar três meses sem receber o dinheiro do Auxílio Emergencial. Pelo menos essa é a lógica atual do programa.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o trabalhador que pedir a contestação e passar por uma segunda aprovação, vai poder receber a quantia de forma retroativa. Assim, ele vai ter o direito de receber o dinheiro desses meses que ficou sem o benefício.

Auxílio Emergencial

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, cerca de 37 milhões de brasileiros estão recebendo as parcelas do Auxílio Emergencial neste momento. São cidadãos que estão pegando parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender do usuário.

Recentemente o Governo Federal anunciou oficialmente a prorrogação do benefício por mais três meses. Com isso, os pagamentos deverão seguir até, pelo menos, o próximo mês de outubro. Pelo menos essa é a ideia atual.

Logo depois dos repasses do Auxílio Emergencial, a ideia do Palácio do Planalto é pagar o novo Bolsa Família. Pelo que se sabe o novo programa deverá entrar em cena a partir do próximo mês de novembro. Esse é o plano que o Governo traçou para este semestre.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade