Connect with us

destaque

Auxílio: gastos do Governo com pagamentos chegam a R$ 34,7 bilhões

Publicado

on

O Governo Federal atingiu a marca de R$ 34,7 bilhões em gastos com os pagamentos do Auxílio Emergencial este ano. Eles chegaram neste patamar após a finalização dos repasses do quarto ciclo do benefício. O montante representa menos de 80% do total que o Planalto tinha à disposição para realizar as liberações.

Na prática, isso quer dizer que o Palácio do Planalto não usou todo o dinheiro que tinha para pagar o benefício. De acordo com as informações oficiais, a PEC Emergencial liberou R$ 44 bilhões para esses repasses. No entanto, o Governo acabou não usando tudo. Isso acabou levantando muitas críticas de internautas nas redes sociais.

Vale lembrar, no entanto, que o Governo vai acabar usando esse dinheiro de qualquer forma. É que de acordo com o Ministério da Economia, a ideia neste momento é pegar essa quantia que sobrou e usar nos pagamentos da prorrogação do benefício. Esses repasses adicionais, aliás, irão começar a acontecer ainda neste mês de agosto.

A ideia do Governo Federal é realizar o pagamento de mais três parcelas do benefício. Então, pela lógica, o programa vai atender as pessoas até, pelo menos, o próximo mês de outubro. Logo depois, o Planalto deve começar os repasses do Novo Bolsa Família. O projeto deve entrar em cena a partir de novembro.

Além desse dinheiro que sobrou desses primeiros pagamentos, o Governo também deve pedir a liberação de créditos extraordinários para realizar os repasses adicionais. A ideia é que a quantia da primeira parcela da prorrogação esteja no bolso dos beneficiários ainda neste mês de agosto.

Auxílio Emergencial

Os gastos com o programa emergencial são motivo de polêmica desde o início dos pagamentos. É que muita gente acredita que o Governo Federal teria que ter usado toda a quantia e não ter deixado sobrar nada.

Essas pessoas acreditam que o Planalto deveria colocar mais gente para receber o benefício. Isso porque se entende que enquanto o dinheiro sobrou, muitos brasileiros estavam sem nenhum tipo de renda nos últimos meses.

O Governo chegou a pensar na possibilidade de inserir mais beneficiários no programa. No entanto, depois de várias reuniões eles decidiram que o melhor a se fazer com esse dinheiro que sobrou era mesmo remanejar ele para os repasses da prorrogação.

Valor não muda

De acordo com informações do próprio Ministério da Cidadania, cerca de 37 milhões de brasileiros recebem parcelas do Auxílio Emergencial atualmente. Os valores variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender da pessoa que recebe o montante.

E essa é uma das lógicas que não irão mudar durante essa prorrogação. Segundo o Ministério, esse patamar de pagamentos vai seguir o mesmo nos meses seguintes. Pelo menos essa é a ideia que se tem atualmente.

Nos últimos meses, manifestantes estão saindo para as ruas com o objetivo de pedir um aumento nos valores do benefício em questão. O Governo, no entanto, segue afirmando que não tem mais dinheiro para bancar patamares mais altos de pagamentos.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!