Connect with us

destaque

Auxílio Emergencial: possível prorrogação teria valores menores

Publicado

on

Oficialmente falando, o Governo Federal só deve pagar o Auxílio Emergencial até o fim do próximo mês de outubro. No entanto, de acordo com informações de bastidores, membros do Ministério da Cidadania estão trabalhando internamente para prolongar o programa por mais tempo. A ideia é que os pagamentos entrem pelo ano de 2022.

De qualquer forma, ainda de acordo com essas informações, os valores seriam menores. A ideia de membros do Ministério da Cidadania é que as pessoas sigam recebendo o benefício em uma espécie de “desmame”. Na prática, isso significaria dizer portanto que o programa iria deixando de existir ao poucos.

A ideia é que na medida que os pagamentos forem acontecendo, o Auxílio Emergencial passaria a ir diminuindo de tamanho. Ainda não está claro de quanto seria a diminuição desse valor. Mas sabe-se que a cada mês ele passaria a ficar cada vez menor. Isso valeria tanto para o nível de repasse como também para a quantidade de usuários.

Para esse plano dar certo, a economia do país precisaria se recuperar gradualmente. É que a ideia é que as pessoas que forem saindo do Auxílio Emergencial acabem entrando em empregos fixos. Então, a partir daí eles poderiam receber os seus próprios salários sem se preocupar com programas do Governo.

Vale lembrar que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, vem afirmando que a economia do país está em plena recuperação. Em publicação recente, o Fundo Monetário Internacional (FMI) fez elogios ao Brasil neste sentido. No entanto, o fato é que ainda tem muita gente passando por necessidades no país neste exato momento.

Auxílio Emergencial

Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, algo em torno de 35,4 milhões de brasileiros são beneficiários do Auxílio Emergencial. Esse número inclui os usuários informais e também aqueles que estão recebendo o dinheiro através do Bolsa Família.

Ainda de acordo com o Ministério, os valores atuais são de R$ 150, R$ 250 e R$ 375. São portanto montantes muito menores do que aqueles que se viu no ano passado. Em 2020, ainda no início dos pagamentos, algumas pessoas chegaram a receber parcelas de R$ 1200.

Caso a ideia do Ministério da Cidadania entre em vigor, então esses números atuais poderiam cair ainda mais. Isso considerando portanto que o projeto iria ficar cada vez menor com o passar dos meses a partir do próximo ano.

Resistência

É preciso deixar claro que essa ainda não é uma informação oficial. Isso quer dizer portanto que ainda não dá para saber se o Governo Federal vai mesmo passar a aprovar uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial. A chance, no entanto, existe.

De acordo com as informações de bastidores, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, é contrário a um novo aumento de mensalidades do Auxílio Emergencial. Vale lembrar que o programa já tinha instituído uma prorrogação há cerca de dois meses.

A equipe de Guedes está temendo que esse novo aumento possa acabar comprometendo as contas públicas. Acontece que o Governo Federal precisa voltar a cumprir o teto de gastos públicos depois do fim do período de calamidade pública.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade