Connect with us

destaque

Auxílio emergencial: NOVO cadastro para os beneficiários não será aberto

Publicado

on

O Governo Federal bateu o martelo e decidiu não abrir inscrições para novas entradas na prorrogação do Auxílio Emergencial. Com isso, o benefício em questão vai continuar chegando na casa dos 39,3 milhões de brasileiros que estão recebendo o dinheiro do programa neste momento no Brasil.

Essa é uma questão que interessa a muita gente no país. É que milhões de cidadãos afirmam que precisam do dinheiro e que não estão recebendo nem o Auxílio Emergencial e nem o Bolsa Família. Esses brasileiros nutriam uma certa esperança de que o Governo pudesse abrir novas inscrições.

Isso não ficou muito longe de acontecer. De acordo com informações de bastidores, vários membros do Ministério da Economia consideraram a possibilidade de inserir mais gente no programa. Até porque o Governo está pagando o benefício para menos gente do que esperava que fosse pagar a esta altura.

De acordo com as projeções do Ministério, os pagamentos destes primeiros quatro meses de benefícios terão sobras. São cerca de R$ 7 bilhões. Esperava-se que o Governo pudesse colocar mais alguns milhões de pessoas para que eles pudessem receber esse dinheiro em questão, mas isso não aconteceu.

Segundo informações oficiais, o Governo preferiu pegar esses R$ 7 bilhões e inserir direto nessa prorrogação. Então no final das contas, essa quantia vai acabar servindo para as pessoas que já estão recebendo o benefício neste momento. Pelo menos essa é a informação oficial que se tem até agora.

Nem Auxílio, nem Bolsa

Para essas pessoas que não estão recebendo nenhum dos dois benefícios, uma saída pode ser o novo Bolsa Família. De acordo com informações do Governo Federal, o programa em questão deverá ficar pronto no último trimestre.

A tendência é que eles insiram novas pessoas nesse projeto. Então ao contrário do Auxílio, novos usuários poderão ter chances de entrar. O problema aqui é que o Governo Federal divulgou poucos detalhes sobre esse programa.

Não se sabe, por exemplo, qual será o valor médio de pagamentos. Além disso, eles também não divulgaram quantas pessoas poderão receber esse benefício em questão. Por isso, a única saída mesmo é esperar.

Invisíveis

Em entrevistas recentes, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Governo Federal tem total ciência da existência dos “invisíveis”. Esse é o termo que ele usa para se referir ao público que não está recebendo nenhum benefício.

São brasileiros que estão precisando de ajuda, mas que por algum motivo não estão conseguindo entrar em nenhum desses projetos sociais. De acordo com o Ministro, a meta agora é fazer com que o Planalto atenda essas pessoas.

Só falta mesmo decidir como fazer isso. É que o teto de gastos está impedindo que o Governo pague benefícios sociais para boa parte da população neste momento. Pelo menos é isso o que eles estão dizendo agora. 

Há quem diga que o Governo deve inserir mais 2 milhões de pessoas. No entanto, essa ainda não é uma questão fechada. De acordo com informações de bastidores, o Planalto ainda não fechou o texto do novo Bolsa Família.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade