Connect with us

destaque

Auxílio emergencial: Muitos usuários seguirão para novo Bolsa Família

Publicado

on

O Governo Federal decidiu bater o martelo quanto ao início dos pagamentos da nova versão do Bolsa Família. De acordo com as informações oficiais, o novo projeto deve entrar em cena a partir do próximo mês de novembro. A ideia é começar esses repasses apenas um mês depois do fim das liberações do Auxílio Emergencial.

De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, essa foi uma escolha proposital. É que de acordo com ele, a ideia é justamente fazer com que uma parte das pessoas que hoje recebem o Auxílio Emergencial possam migrar para o novo Bolsa Família. Seria portanto uma mudança no projeto para esses brasileiros.

O Governo ainda não decidiu quantas pessoas poderão fazer essa alteração, mas se sabe que não serão muitas. De acordo com informações e projeções de bastidores, apenas uma parte desses cidadãos terão o direito de ir para o novo Bolsa Família. A grande maioria deverá seguir sem nenhum benefício a partir de novembro.

De acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 37 milhões de brasileiros são usuários do Auxílio Emergencial neste momento. O novo Bolsa Família deverá atender algo em torno de 17 milhões de pessoas a partir do próximo mês de novembro. Isso ainda não é uma informação oficial, mas é provável que se confirme em breve.

Caso se torne realidade, esse dado vai representar um aumento de dois milhões de cidadãos em relação ao número de beneficiários do Bolsa Família atualmente. Então na prática, apenas algo em torno de dois milhões de usuários do programa emergencial poderão entrar no novo projeto a partir de novembro. Pelo menos essa é a ideia.

Usuários do Auxílio

Vale lembrar que nem todos esses 37 milhões de usuários do Auxílio Emergencial são trabalhadores informais. Pelo menos 10 milhões deles são cidadãos que recebem o Bolsa Família. Essas pessoas entrarão automaticamente no novo programa.

A questão é o que vai acontecer com os outros 27 milhões que estão recebendo apenas o dinheiro do Auxílio Emergencial. É deste grupo que o Governo vai ter que tirar apenas, no máximo, dois milhões para entrar no novo benefício.

É importante ressaltar também que existem milhões de pessoas que não estão recebendo nem o Bolsa Família e nem o Auxílio Emergencial neste momento. São cidadãos que também esperam ter o direito de entrar no novo programa social a partir de novembro.

Antes do Bolsa Família

Enquanto o Governo Federal não bate o martelo sobre os valores do novo projeto social, o Planalto está seguindo normalmente com os repasses do Auxílio Emergencial atual. São montantes que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender do público.

De acordo com o Ministério da Cidadania, esta é a última semana da liberação dos saques para os informais que estão no benefício. Nesta segunda-feira (16), por exemplo, é a vez daqueles que nasceram no mês de outubro.

Recentemente o Governo Federal confirmou oficialmente a prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses. Com isso, os pagamentos que iriam até julho, agora deverão seguir até, pelo menos, o próximo mês de novembro. Pelo menos essa é a ideia.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade