Connect with us

destaque

Auxílio emergencial: Governo retoma pagamentos de mais 110 mil brasileiros

Publicado

on

O Governo Federal decidiu retomar os pagamentos de uma parcela das pessoas que passaram por um cancelamento no Auxílio Emergencial. De acordo com o Ministério da Cidadania, esse grupo inclui apenas as mães chefes de família. Elas poderão voltar a pegar o dinheiro do benefício.

Segundo as informações oficiais, o Governo chegou a bloquear de uma só vez cerca de 600 mil contas do Auxílio Emergencial. Isso aconteceu portanto ainda no último mês. Deste grupo, cerca de 136 mil eram benefícios que estavam indo para mães chefes de família. Elas estavam alegando que tiveram o cancelamento sem nenhuma explicação.

Agora, de acordo com o Governo, cerca de 110 mil dessas mulheres irão voltar a receber o benefício. Pelas informações oficiais, isso vai acontecer nesta sexta-feira (6). Elas irão receber todo o dinheiro de uma só vez. As mães que estão dentro do Bolsa Família precisam obedecer, no entanto, o calendário do seu programa.

“Nesta sexta-feira (06.08), elas (mulheres chefes de família) receberão todas as parcelas de R$ 375 (maior cota) a que têm direito, em uma única transferência nas contas sociais digitais. Para as mães que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos serão realizados dentro do calendário regular do programa”, diz o Ministério.

O Governo afirma ainda que resta analisar novamente as contas de cerca de 27 mil outras mulheres. Eles não deram um prazo para esse retorno. Além disso, eles não explicaram por que essas pessoas ficaram para uma segunda análise. Não se sabe portanto se é porque há algo de errado nos perfis ou se foi apenas uma questão aleatória.

Cancelamentos

De acordo com dados do próprio Governo Federal cerca de 2 milhões de brasileiros passaram por cancelamentos do Auxílio Emergencial. E isso considerando apenas esse período que vai desde abril até agora.

Segundo o Ministério da Cidadania isso está acontecendo para tentar evitar que um grande número de fraudes aconteçam. É que eles estão optando por reanalisar as contas dos trabalhadores de maneira mensal.

Então se alguém deixa de cumprir qualquer uma das exigências do Auxílio acaba perdendo o direito de receber o benefício. E essas análises deverão seguir pelos próximos meses, durante a prorrogação do programa em questão.

Reclamações no Auxílio

Nas redes sociais é possível ver que muita gente não está nada feliz com esses bloqueios do Dataprev. Essas pessoas argumentam que seguiram respeitando todas as regras do benefício e que portanto não poderiam sofrer o cancelamento.

De qualquer forma, o Dataprev afirma que os bloqueios permitem uma contestação dos trabalhadores. Esse pedido, no entanto, deve acontecer dentro de um prazo de 10 úteis contando da data do cancelamento do benefício.

No entanto, vale lembrar que nem todas as pessoas possuem o direito de contestar o resultado. De acordo com o Dataprev, quem passa por um bloqueio definitivo não pode fazer isso, por exemplo.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade