Connect with us

destaque

Auxílio Emergencial: Governo deve gastar R$ 64 bilhões com pagamentos

Publicado

on

O Governo Federal começou nesta semana os pagamentos da prorrogação do Auxílio Emergencial. Nesta quarta-feira (18), por exemplo, usuários do Bolsa Família que tenham o Número de Inscrição Social (NIS) terminando em 1 puderam pegar a quantia da quinta parcela do benefício do Palácio do Planalto.

Ao todo, o Governo Federal deve gastar algo em torno de R$ 64 bilhões com os repasses do Auxílio este ano. Isto é bem menos do que eles gastaram no ano passado. No entanto, é bem mais do que eles estavam planejando gastar este ano. Pelo menos é isso o que as informações de bastidores estão dando conta.

De acordo com a PEC Emergencial do Auxílio, que passou por aprovação na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, o Governo tinha R$ 44 bilhões à disposição. Isso considerando apenas os repasses das primeiras quatro parcelas do benefício. Foram essas que duraram entre abril e julho.

No entanto, diante do cenário caótico da pandemia do novo coronavírus, o Governo Federal achou por bem aumentar o número de meses de pagamentos. Assim, eles abriram créditos extraordinários e conseguiram a liberação de pouco mais de R$ 20 bilhões para os repasses que devem durar entre os meses de agosto e outubro.

Ao todo, portanto, o Governo Federal deverá gastar R$ 64 bilhões com esses pagamentos. Esse dinheiro só esteve à disposição porque o Congresso Nacional liberou as quantias. Isso quer dizer portanto que o Palácio do Planalto não vai ter dificuldades em pagar essas parcelas adicionais do benefício daqui para frente.

Auxílio Emergencial

O Governo Federal começou os pagamentos do Auxílio Emergencial ainda no ano passado. Os repasses começaram nos primeiros meses da pandemia do novo coronavírus no Brasil. O objetivo foi justamente atender os brasileiros que estavam em dificuldades.

Naquele primeiro momento, o valor do benefício era de R$ 600. E em alguns casos, o programa poderia pagar parcelas de R$ 1200. Funcionou assim no começo para algo em torno de 70 milhões de pessoas, de acordo com o dados do Ministério da Cidadania.

Isso mudou. Agora em 2021 os pagamentos estão mais enxutos. De acordo com informações oficiais, cerca de 37 milhões de brasileiros estão recebendo parcelas que variam entre R$ 150 e R$ 375 a depender da pessoas que está recebendo o montante.

Novo Bolsa Família

Logo depois da prorrogação do Auxílio Emergencial, o Governo planeja começar os repasses do novo Bolsa Família. O programa em questão deve entrar em cena a partir do próximo mês de novembro. Pelo menos essa é a ideia até aqui.

No início da última semana, o Presidente Jair Bolsonaro entregou a Medida Provisória (MP) do projeto nas mãos do Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). O documento, no entanto, ainda não mostra todos os detalhes do programa.

Falta saber ainda a questão dos valores médios do benefício, por exemplo. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, esse patamar de pagamentos do Bolsa Família é de R$ 189. A tendência é que isso suba para  a casa dos R$ 400 nos próximos meses.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade