Connect with us

destaque

Auxílio Emergencial: bloqueados afirmam que querem voltar ao programa

Publicado

on

Milhões de pessoas passaram pela experiência de ter o Auxílio Emergencial cancelado nos últimos meses. Estima-se que algo em torno de 3 milhões de brasileiros perderam o benefício por uma série de questões. Agora, boa parte desses cidadãos estão usando as redes sociais para pedir por um retorno.

É que é preciso lembrar que cada situação é única. Há casos, por exemplo, de pessoas que conseguiram um emprego formal, perderam o benefício por isso, mas que agora voltaram a perder o emprego novamente. Nessa situação, de acordo com as regras do Auxílio Emergencial, não dá mais para voltar depois.

É que pelas normas do programa, uma pessoa que passa por um cancelamento definitivo não pode nem pedir uma prorrogação. Além disso, quem tomou uma negativa depois de uma contestação também não pode retornar a receber o dinheiro do projeto. Pelo menos é isso o que se sabe.

Há exceções. Existem situações em que o cidadão perde o benefício, entra na Justiça e consegue o direito de retornar a receber o dinheiro. Só que neste caso, o usuário usou um caminho extra. Administrativamente falando, não há uma maneira de voltar para o auxílio depois de um bloqueio definitivo.

E isso acontece por um motivo simples. É que o Governo Federal não está abrindo novas inscrições. De fato, a última vez que o Planalto abriu vagas para o programa foi ainda no início da pandemia no ano passado. De lá até aqui, o número de usuários só fez cair. O tombo foi de quase 70 milhões em 2020 para cerca de 35 milhões agora.

Inscrições

Nas redes sociais, muita gente está pedindo para que o Governo abra novas vagas para entrar no programa em questão. A ideia é que mais pessoas possam passar a ganhar esse benefício pelos próximos meses.

Essas pessoas alegam que estão em situação de vulnerabilidade e que mesmo assim não estão recebendo nem o Auxílio Emergencial e nem o Bolsa Família neste momento. Eles estão com muita dificuldade neste momento.

Vale lembrar que, pelo menos de forma oficial, o Auxílio Emergencial vai fazer mais um pagamento. Ele vai acontecer no final do próximo mês de outubro. Depois disso, o projeto vai dar lugar ao novo Bolsa Família.

Prorrogação do Auxílio

Só que já se sabe que esse novo programa que deve estrear em novembro não vai oferecer vaga para todo mundo. O próprio Ministro da Cidadania, João Roma, reconheceu que algo em torno de 25 milhões de pessoas que hoje recebem algum benefício ficarão sem nada a partir de novembro.

Por isso, uma ala do Governo está tentando conseguir uma nova prorrogação para o Auxílio Emergencial. A ideia é que o programa siga fazendo pagamentos por mais seis meses, no mínimo. Isso poderia abrir espaço para novas inscrições.

Acontece que de acordo com informações de bastidores, é muito pouco provável que o Governo faça isso. Hoje, a tendência é que eles aprovem uma prorrogação, mas apenas para as pessoas que já fazem parte do projeto hoje. Isso, no entanto, ainda precisa passar por uma confirmação

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade