Connect with us

destaque

Auxílio emergencial 2021: Cidadania dará resposta a 1.422 cadastrados que não receberam

Publicado

on

Mais de 1,6 mil pessoas ficaram de fora da rodada de pagamentos do auxílio emergencial 2020 e 2021, de acordo com denúncia feita pelo EXTRA no início de maio. Pelo menos 1,4 mil beneficiários deste grupo devem ter em breve uma resposta do governo federal.

De acordo com o levantado pelo jornal, 1.698 trabalhadores informais se quer tiveram uma resposta do auxílio emergencial em 2020.

Ainda neste ano, também não foram considerados elegíveis para receber qualquer valor do auxílio emergencial 2021 (de R$ 150 a R$ 375).

Um movimento promete representar este grupo de pessoas: o Rede Brasileira de Renda Básica (RBRB).

Auxílio emergencial 2021: “Renda básica que queremos”

Para representar estas pessoas que solicitaram o auxílio no ano passado e não receberam. Bem como não foram consideradas elegíveis até agora no auxílio emergencial 2021, O RBRB fundou o movimento “Renda básica que queremos”.

A “Rede Brasileira de Renda Básica (RBRB) solicitou a análise de 1.698 cadastros de cidadãos contemplados pelo Auxílio Emergencial 2020 que ainda não foram atendidos pelo benefício neste ano. Após a primeira checagem, foram retirados os CPFs duplicados e 1.422 estão em processamento no momento”, declarou o ministério da Cidadania em nota.

“Cabe reforçar que serão contemplados os cidadãos que atenderem aos critérios legais”, destacou a pasta afirmando que uma lista deste cadastros não deve ser divulgada separadamente no auxílio emergencial 2021.

Importância da pressão da sociedade

Para Paola Carvalho, diretora de Relações Institucionais da rede, e que  integra uma das 300 instituições do movimento, isso evidencia a importância da pressão da sociedade.

“Por meio das redes sociais, conseguimos dar voz a essas pessoas e fazer com que seus pedidos chegassem ao Ministério da Cidadania. Mas quantas simplesmente foram negadas e não tiveram essa chance?”, declarou.

O Extra tem também encaminhado diversos ofícios ao ministério da Cidadania referente a falhas e problemas encontrados no sistema do auxílio emergencial desde o início do ano.

Mas somente após pressão o ministério da Cidadania se manifestou, de acordo com o Extra.

Por isso, Paola se posiciona que o Ministério da Cidadania seja mais ativo principalmente no Comitê de Risco do Auxílio Emergencial.

Fonte: Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade
error: O conteúdo está protegido !!