Connect with us

destaque

Auxílio Brasil: Centrão acredita que projeto vai ajudar a reeleger Bolsonaro

Publicado

on

Membros do Centrão passaram a ficar mais confiantes com uma possível reeleição do Presidente Jair Bolsonaro. É que de acordo com informações de bastidores, vários parlamentares do grupo acreditam que a Medida Provisória (MP) que o Governo apresentou pode acabar fazendo com que a aprovação do chefe do executivo suba mais alguns pontos. Pelo menos essa é a ideia.

O Centrão é um nome que a imprensa dá para o grupo político do Congresso que normalmente está no centro do espectro político. Também se convenciona dizer que os parlamentares que fazem parte dessa equipe costumam se aliar com políticos de diferentes ideologias políticas a depender do período.

Neste momento, por exemplo, sabe-se que esses deputados estão ao lado do Presidente Jair Bolsonaro. E de acordo com informações de bastidores, eles estavam fazendo pressão para que o chefe do executivo aumentasse os valores do Bolsa Família para a casa dos R$ 400, pelo menos. Não se sabe, no entanto, se isso vai acontecer.

Nesta segunda-feira (9), o Presidente Jair Bolsonaro foi pessoalmente ao Congresso Nacional para entregar a Medida Provisória (MP) que libera a criação justamente deste programa novo. O chefe do executivo garantiu que o aumento no valor médio do projeto vai ser de 50%, o que elevaria o montante para a casa dos R$ 280.

Isso seria portanto bem menos do que os R$ 400 que o Centrão estava pedindo. De qualquer forma, esses deputados acreditam que esse aumento para R$ 280 pode ser suficiente para ajudar na reeleição do presidente. Vale lembrar que 2022 é justamente um ano de eleições presidenciais no Brasil.

Olho no Ministério da Saúde

No entanto, vale lembrar que o Centrão não está de olho apenas na questão do novo Bolsa Família. Eles também estão pressionando o Governo Federal para acelerar cada vez mais o processo de vacinação contra a Covid-19 no Brasil.

É que há um entendimento de que o país só vai conseguir voltar a algo próximo da normalidade quando boa parte da população adulta estiver de fato imunizada contra o coronavírus.

A aceleração da vacinação, aliás, também é um pedido do Ministério da Economia. O chefe da pasta, Paulo Guedes, vem dizendo que o país só vai conseguir voltar a gerar empregos quando conseguir primeiro vencer a pandemia.

Centrão de olho em outros projetos

O Governo Federal também está preparando outros projetos sociais para este semestre. Há algumas semanas, o Palácio do Planalto anunciou oficialmente a prorrogação do Auxílio Emergencial por mais três meses.

Com essa decisão, o programa deve seguir fazendo pagamentos até, pelo menos, o próximo mês de outubro. Logo depois, entraria em cena o Bolsa Família, ou Auxílio Brasil, como deve se chamar o novo projeto.

O Governo, no entanto, não está conseguindo escapar de críticas. Membros da oposição dizem que o Planalto estaria prometendo aumentos sem explicar uma série de pontos que seriam importantes para qualquer projeto deste tamanho. O poder executivo não vem respondendo essas indagações.

Notícias Concursos

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de whatsapp

Clique aqui e siga-nos no instagram

Clique aqui e siga-nos no facebook

Clique aqui e siga-nos no Twitter

Clique aqui e faça parte de nosso grupo de Telegram

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é WPP-1024x338.jpg
Publicidade

PUBLICIDADE

Publicidade

COLUNISTA FOTOGRAFICO

COLUNISTA VARIEDADE

Publicidade